Toledo

Consumidor terá chance de renegociar dívidas com bancos

(Foto: Divulgação)

Acontece este ano, de 8 a 14 de maio, a Semana Nacional de Educação Financeira (Semana Enef). A iniciativa, além de ter diversos eventos e ações com objetivo da conscientização sobre a importância do planejamento financeiro, oferece ao consumidor uma chance de renegociar dívidas. O Órgão de Proteção de Defesa do Consumidor (Procon) de Toledo orienta a população sobre esta importante ferramenta de solução de problemas.

O coordenador do Procon de Toledo José Queiroz explica que entre as diversas ações da Semana Enef está a oportunidade de renegociações de débitos/dívidas junto às instituições financeiras. “Através da plataforma, o consumidor poderá regularizar sua situação. Tudo que envolve renegociações com bancos será possível”, indica.

Ele revela que o Procon no ano passado tentou fazer essa ponte entre os bancos e consumidores, mas não obteve êxito. Por isso, este ano a ideia é orientar as pessoas a fazerem essa negociação online, através desta ferramenta. “No ano passado em todo país houve 80% de resolutividade pela plataforma”, valoriza.

O consumidor.gov.br é um serviço público para solução alternativa de conflitos de consumo via internet. Nele o consumidor se comunica diretamente com as empresas participantes, que se comprometeram a receber, analisar e responder as reclamações. O serviço é monitorado pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) do Ministério da Justiça, Procons, Defensorias, Ministérios Públicos e também por toda a sociedade.

 

SEMANA NACIONAL

A Semana Nacional de Educação Financeira é uma iniciativa do Comitê Nacional de Educação Financeira (Conef) para promover a Estratégia Nacional de Educação Financeira (Enef). Diversas ações educacionais serão realizadas nesta quarta edição, que acontecerá de 08 a 14 de maio de 2017.

 

EDUCAÇÃO

A educação financeira tem como objetivo conscientizar o indivíduo sobre a importância do planejamento financeiro, para que desenvolva uma relação equilibrada com o dinheiro e decisões acertadas sobre finanças e consumo.

Quando o cidadão entende os fatores que influenciam suas escolhas financeiras, consegue equilibrar seus desejos imediatos com suas necessidades de longo prazo. Um dos efeitos disso é o aumento do hábito de poupar, outro importante pilar da educação financeira. E todos saem ganhando, já que cidadão financeiramente educado contribui para o bem-estar coletivo, seja porque essa qualificação resulta em um sistema financeiro mais sólido e eficiente, seja porque cada pessoa tem melhores condições para lidar com emergências e momentos difíceis da vida.