Toledo

Parada há oito anos, obra será retomada para uso como auditório

Serão disponibilizados R$ 1,2 milhão para a conclusão das obras do teatro universitário (Foto: Suzi Lira)

Parada há oito anos, a obra do teatro da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), campus Toledo, está próxima de ser retomada. Até final deste mês será assinado o convênio com o Fundo Paraná para o término. Inicialmente o espaço ficará na condição de um auditório. Outras etapas ainda serão feitas para que se torne um teatro. O investimento é de R$ 1,2 milhão e, apesar dos esforços ao longo dos anos passados, apenas 50% está pronta.

No mês de abril, uma reunião do deputado estadual José Carlos Schiavinato (PP) com o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia assegurou os recursos para que seja concluído o teatro universitário.

Conforme o diretor do campus Remi Schorn, a obra orçada na época em R$ 4 milhões começou em 2008. “O Estado deu uma parte, e havia contrapartida da universidade e verbas federais, porém, houve um problema por falta de recursos e logo houve morosidade no andamento da obra, que parou em 2009”.

No ano passado, após as tratativas por meio do deputado, porém, não havia orçamento, mas neste houve a sinalização da retomada da obra. “A precisão de assinatura é o fim do mês”.

Segundo levantamento, com estes recursos serão concluídos a instalação dos sanitários, aberturas, cadeiras, entre outros serviços. “Depois precisa de climatização, som, madeira interna, o recapeamento, para que seja um teatro e toda a comunidade possa usufruir”.

O diretor explica que ter o espaço é uma reivindicação antiga da comunidade acadêmica. Embora nesta primeira etapa seja apenas auditório, é muito esperado pelos estudantes. “É um patrimônio da comunidade que precisa ser disponibilizado e temos a necessidade de ter espaço adequado para nossos eventos. Hoje o nosso auditório é muito aquém da demanda. É pequeno e alguns eventos não podem ser realizados pela falta de estrutura. Com o novo auditório podemos atender a comunidade academica e externa”. Atualmente a universidade possui 2.050 alunos entre graduação e pós-graduação e dez cursos em andamento.