Novo Toyota SW4 'flex' cobra caro pela robustez

Eduardo Sodré - Da Foolhapress

Publicado em: 30/04/2012 - 14:20 | Atualizado em: 02/09/2012 - 23:36

Moacyr Lopes Júnior/Folhapress

O Toyota SW4 vende bem pela reconhecida robustez

 

O tanque cheio de etanol é a novidade. O novo Toyota SW4 é "flex" e mais simples que a versão a diesel, sem perder o estilo rústico da família. Mas é tudo pose.

Produzido na Argentina, o utilitário de 1.770 quilos é um gigante gentil, de rodar suave. Mas poderia ter um acabamento melhor, pois o plástico dos revestimentos e o tecido bege dos bancos não condizem com o preço. E aí começam os problemas.

O Toyota SW4 vende bem pela reconhecida robustez - é realmente uma das coisas mais parrudas já construídas sobre quatro rodas. Porém, isso não compensa o alto investimento em um modelo "flex" zero-quilômetro.

Um utilitário de tração 4x2 (traseira) que custa R$ 114.150 e não oferece nada mais que o básico para a categoria (airbag duplo, câmbio automático, freios com ABS, ar-condicionado, som com entrada USB, direção hidráulica e acionamento elétrico de travas vidros e retrovisores) está longe de ser um bom negócio.

TESTE – O comportamento do SW4 na estrada é bem melhor que o da a picape Hilux. A principal razão é a suspensão traseira de carro de passeio, com molas helicoidais. A "irmã" vem com feixe de molas, coisa de quem precisa levar o mundo na caçamba.

Os números obtidos no teste se aproximam dos resultados de pista da SW4 3.0 turbodiesel. A maior diferença está no consumo: enquanto a opção "flex" obteve a média de 8,5 km/l na estrada (com etanol), a diesel chegou a 14,3 km/l.

O SW4 a diesel traz o que falta ao "flex": tração 4x4, faróis de xenônio, bancos de couro e sistema de som mais moderno. Mas o preço também é salgado: R$ 170.380.

OUTRAS OPÇÕES – Se é para dispensar o sistema 4x4 e apostar na comodidade do câmbio automático, há opções menores, mais equipadas e mais baratas.

A lista é extensa: Honda CR-V LX (R$ 89,9 mil), Hyundai ix35 (R$ 99 mil), Kia Sportage (R$ 95,4 mil), Fiat Freemont (R$ 82,5 mil), entre outros. A própria Toyota tem uma opção interessante em sua linha, o utilitário japonês RAV4 (R$ 108,5 mil).

Para valer à pena investir em um SW4, é preciso ter o objetivo de ficar com o carro por mais de cinco anos e assim se beneficiar da durabilidade mecânica. Contudo, em um mercado movido a novidades, relações duradouras são cada vez mais raras.

Compartilhar esta notícia

Publicidade

Comentários

Você precisa estar logado para comentar, clique aqui para entrar.
Se você for um novo usuário, clique aqui para se cadastrar.