Editorial
Ergamos os muros!

No encontro de ontem, na sede da Associação Comercial e Empresarial de Toledo (Acit), os caçadores de bons exemplos falaram muito sobre a questão da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) e dos resultados obtidos em vários municípios brasileiros, com destaque para Minas Gerais onde o sistema foi pioneiro e tem apresentado realmente excelentes resultados para a sociedade. Já a questão do terreno onde deverá ser construída a sede da Apac em Toledo foi tratada quase como u, segredo de Estado, tamanha a polêmica causada ainda no furor da eleição municipal do ano passado.

Triste observar um assunto de extrema importância para a sociedade ser tratado com tamanha ignorância por pessoas que se dizem líderes, sejam eles na política ou em suas comunidades. Essa postura impediu a construção no Jardim Coopagro e no Jardim Anápolis, fruto também da omissão dos administradores por medo da reação popular.

O mesmo temor que no passado impediu a construção da Penitenciária Federal que acabou indo parar em Catanduvas; a mesma postura que não permitiu a construção de uma unidade do Centro de Detenção e Ressocialização (CDR), a exemplo da de Francisco Beltrão, no Sudoeste; assim como o medo e o desconhecimento quase completo impedem a instalação da Apac.

Ao mesmo tempo a esmagadora maioria pressiona para soluções no campo da segurança pública. Um contrassenso sem sentido, ainda mais quando a situação da cadeia pública na 20ª Subdivisão Policial já ultrapassou todos os limites da segurança e da dignidade. Um verdadeiro barril de pólvora prestes a explodir!

A Apac pode ser construída, desde que no meio do mato ou então em outra cidade, desde que Toledo fosse beneficiada; assim como também se pensava em relação a qualquer outra iniciativa no campo da segurança pública.

Mas é assim em Toledo, onde as pessoas querem soluções, desde que estas não afetem sua rotina, não mexam no comodismo típico da sociedade brasileira. Diante disso só resta uma opção: ergamos os muros para isolar ainda mais a ilha idealizada por muitos! Ergamos os muros!