Editorial
Novos tempos

Esta semana o JORNAL DO OESTE deu mais um passo na consolidação da chamada multiplataforma, uma tendência no jornalismo atual: pôs em funcionamento um setor específico para abastecer o site (WWW.jornaldooeste.com.br). Esta foi uma decisão pensada e planejada havia algum tempo e só posta em prática neste momento porque este veículo de comunicação entende estar dessa forma contribuindo para um jornalismo ainda mais dinâmico.

Evidente que não se poderia deixar ‘órfão’ o jornal impresso, este que você, caro leitor, recebe diariamente em sua residência, em seu local de trabalho. Para que este novo departamento fosse criado, foi contratada mais uma jornalista exclusivamente para a redação.

Ou seja: não se reduziu nada! Aumentou o quadro funcional para poder melhor atender o leitor do JORNAL DO OESTE, que é a verdadeira e única razão para este complexo existir.

O processo ainda é embrionário e os ajustes estão sendo feitos até que o site esteja funcionando como se imagina. No impresso também ajustes estão sendo pensados para torná-lo ainda mais atraente.

E novos projetos seguem sendo pensados, como é o caso de Santa Helena, onde desde julho do ano passado está sendo feito um trabalho intenso na busca de uma leitura maior, porém, sem esquecer a qualidade, uma preocupação que a direção do JORNAL DO OESTE tem.

Este novo departamento de site consolida ainda uma etapa de mudanças iniciada também em 2011, quando o Parque Gráfico próprio foi enfim comprado e posto a funcionar. De lá para cá a impressão foi sendo gradativamente melhorada e assim será até que o leitor possa receber um produto de qualidade, sem dever nada em padrões técnicos e jornalísticos para outros veículos de comunicação, onde quer que estejam.

Esta é a proposta do JORNAL DO OESTE ao completar seus 28 anos. Manter um jornalismo de tradição, porém, antenado com as transformações sociais. É a tradição aliada à inovação sempre, porque, a direção assim entende, é possível seguir trazendo a melhor informação, sempre a serviço da integração regional.