Editorial
Os projetos do Regional

Nesta quinta-feira (21), finalmente, os projetos restantes para deixar o prédio do futuro Hospital Regional foram apresentados pela empresa contratada especificamente para este fim numa reunião na Prefeitura de Toledo. A partir de agora será uma corrida contra o tempo da atual gestão para terminar aquilo que já deveria estar pronto ou ter sido feito por gestores passados, mas que infelizmente, por irresponsabilidade, má fé, desconhecimento ou seja lá qual o sentimento passado pelas cabeças (ir)responsáveis pela obra hoje é um gigantesco prédio paquidérmico. Pior: ruindo!

É preciso se punir quem fez vistas grossas para a execução do projeto original, pois as falhas foram todas devidamente identificadas, seja pela Prefeitura de Toledo, pela Câmara Municipal e pelo Ministério Público, portanto, basta apenas vontade em fazê-lo. Pena que a mesma volúpia apresentada na apresentação do pedido de cassação do prefeito Lucio de Marchi por ter cometido supostas irregularidades na inauguração da Central de Especialidades não tenha sido observada pela sociedade quando o prédio do Hospital Regional foi entregue sem estar concluído. Mas é assim neste Brasil cada vez mais brasileiro...

Se o atual prefeito cometeu uma falha em relação à questão do hospital é ter assinado o Termo de Ajustamento de Conduta junto ao Ministério Público e agora estar com a faca no pescoço pelo tempo exíguo que tem, nem tanto para a execução das obras restantes, mas para saber quem vai administrar. A primeira opção era entregar para o Governo Federal, depois para a Hoesp e agora se busca uma parceria entre todos os municípios da 20ª Regional de Saúde, mais ou menos como funciona o Consórcio de Saúde (Ciscopar).

No mais não se pode condenar a atual gestão de nada, pois a ‘bomba’ caiu em seu colo prestes a estourar. Restou a ela enfrentar a situação e tentar colocar o elefante para caminhar com as pernas que sobraram. Enquanto isso a conta – para toda sociedade – apenas aumenta e enquanto isso alguns dos que levaram Toledo a esta situação vexatória aparecem como sendo santos e salvadores de uma pátria que ajudaram a quebrar.