Mauro Picini
Mauro Picini Moda & Estilo 17/07/18

O Boticário lança Malbec Club: uma linha completa de cuidados pessoais

Todos os produtos são elaborados com polifenóis das uvas, os antioxidantes mais potentes do mundo vegetal e que auxiliam na prevenção do envelhecimento da pele. Além de uma nova fragrância, ainda mais surpreendente e sofisticada

Com o objetivo de incentivar os cuidados pessoais, Malbec Club traz um novo olhar para Malbec, principal perfumaria masculina do Boticário. Mais do que extensão de fragrância, a novidade é uma linha exclusiva, sofisticada, com linguagem única e fórmulas inovadoras para homens cada vez mais vaidosos, preocupados com sua aparência.

A nova linha traz seis itens de cuidados pessoais – Loção Hidratante, Sabonete Líquido, Creme para Barbear, Óleo para Barba, Balm Pós Barba e Shampoo Grey – além de um nécessaire funcional, com design único. Todos os itens possuem polifenóis de uva, que têm exclusiva ação antioxidante e auxiliam na prevenção do envelhecimento da pele. Além disso, a fragrância da linha é exclusiva e combina com todas as demais da linha Malbec.

Para complementar o ritual de cuidados, a linha traz também a nova fragrância Malbec Club Intenso. Uma versão amadeirada, com o DNA de Malbec original, mas muito mais intensa e sofisticada. “Intensificamos as madeiras, o âmbar e o musk de Malbec para deixa-lo marcante como nenhum outro”, explica o Gerente de Perfumaria, Jean Bueno.

A linha Malbec Club foi pensada para um homem autêntico, que sabe que se cuidar é essencial na hora da conquista.  “Ele não tem problema algum em se fazer notar ou receber um elogio pela fragrância que usa ou pelos cuidados que tem com sua imagem pessoal. É um homem que se garante!”

O lançamento chega às lojas com uma promoção: desconto de 15% na compra de dois ou mais itens do Malbec Club.

 

SERVIÇO

Malbec Club Intenso Des. Colônia, 100ml

· Perfumação com qualidade premium

· Uma fragrância amadeirada com o DNA de Malbec original, composta por ingredientes nobres e puros que trazem uma nova intensidade e sofisticação que a marca Malbec merece.

 

Malbec Club Hidratante Corporal, 250ml

· Especialmente desenvolvido para pele masculina;

· Fácil de espalhar, textura leve, toque seco e rápida absorção;

· Repara o áspero da pele.

 

Malbec Club Sabonete Líquido, 250ml

· Limpa e perfuma a pele através de uma espuma abundante

· Não resseca a pele

 

Malbec Club Creme para Barbear, 150g

· Fórmula especial que minimiza irritações e não resseca a pele;

· Com textura que facilita o deslizar da lâmina;

· Não faz espuma, para um barbar mais preciso.

 

Malbec Club Óleo para Barba, 25ml

· Ideal para deixar a barba mais alinhada e macia;

· Perfuma e hidrata os fios;

· Embalagem prática em conta gotas;

· Indicada para todos os tipos de barba.

 

Malbec Club Balm Pós Barba, 100g

· Ajuda a minimizar as irritações pós-barbear;

· Contém extrato de aloe vera, que acalma e suaviza a pele;

· Deixa uma sensação refrescante após o uso, sem deixar a pele oleosa.

 

Malbec Club Shampoo Grey, 250ml

· Desenvolvido especialmente para homens com cabelos loiros, grisalhos ou com alguns fios brancos;

· Limpa os cabelos e diminui aquele aspecto amarelado dos fios, valorizando as madeixas prateadas.

 

Alongamento, permanente ou curvex: especialista dá dicas de técnicas para valorizar os cílios

Coordenador do curso de Make Up Design do Centro Europeu de Curitiba, Pablo Inisio, mostra opções para cílios maiores e mais volumosos

Quando se trata de maquiagem não há dúvidas de que os cílios são um aspecto crucial para um look bonito e harmônico. Responsáveis por destacar o efeito da sombra e do delineado, cílios longos, volumosos e curvados garantem a finalização perfeita para a make, e a cada dia surgem novas e diferentes opções de produtos e procedimentos para preenche-los, mas é preciso entender como funciona cada técnica para escolher a ideal. Para destacar as principais alternativas, o maquiador e visagista Pablo Inisio, coordenador do curso de Make Up Design do Centro Europeu de Curitiba, preparou uma lista com dicas e possibilidades mais indicadas para cada objetivo.

Alongamento ou extensão: Para quem gosta de praticidade e deseja dormir e acordar com cílios grandes e volumosos, o mais indicado é o alongamento ou extensão de cílios. A técnica que consiste em fixar fios artificiais nas pálpebras com uma cola especial, dispensa o uso de máscara e dura até 60 dias. “Existem duas técnicas de colocação da extensão de cílios, com tufos de fios sintéticos e com fios naturais colocados um a um. A escolha vai depender do objetivo, mas o procedimento com fios naturais 100% humanos, garante uma durabilidade maior”, explica o especialista. A técnica exige uma manutenção quinzenal e higienização diária.

Permanente: Diferente da extensão que aumenta a quantidade de fios e cria mais volume, o permanente colore e curva os cílios “Como é um processo que apenas muda o formato dos fios, ele é mais indicado para quem tem cílios retos e busca uma curvatura maior”, comenta Pablo Inisio. “O mais importante no permanente é buscar um profissional que utilize uma das técnicas mais avançadas do processo, pois as primeiras dinâmicas de aplicação eram bastante incomodas e agora já existem maneiras bem mais confortáveis”, completa.

Curvex: Um dos recursos mais populares para curvar os cílios, usado no universo da maquiagem há muito tempo é o curvex. “O curvex é um equipamento bastante funcional que oferece uma opção para curvar os cílios temporariamente. Mas hoje com as tecnologias cada vez mais avançadas das máscaras, o seu uso tem sido dispensado em muitas situações. Há máscaras que garantem o mesmo resultado sem precisar do curvex, o que é bastante indicado, já que ele é um aparelho um pouco mais difícil de manusear para quem não tem prática”, explica.

Máscaras: Sem dúvida as máscaras de cílios ainda são as maiores aliadas para um olhar bonito e marcante, com opções de todos os tipos. “Uma dica legal é procurar máscaras com efeitos diferentes e usá-las ao mesmo tempo. Aplicar uma máscara alongadora junto a uma para dar volume cria um visual ainda mais bonito”, garante Pablo Inisio. A quantidade de camadas também pode fazer toda a diferença, “Quanto mais camadas, maior o volume e extensão, mas é preciso prestar atenção na hora de aplicar para não deixar os cílios grudados, fios muito agrupados não tem um efeito legal”, completa.

O especialista ainda lembra que para todas as técnicas é importante estar atento a qualidade dos produtos e processos de aplicação “O ideal é comprar produtos de qualidade e procurar profissionais de confiança e qualificados para as práticas, que utilizem materiais adequados e aprovados, sendo sempre importante realizar um teste antes, para evitar episódios de alergia e garantir um resultado por um tempo mais prolongado. Além de conhecer as técnicas, pensar bem em qual é o objetivo desejado e pesquisar qual opção combina mais com você e se encaixa melhor na sua rotina é indispensável para ter um resultado.

 

Compras feitas pela internet garantem o “direito de arrependimento”

Por Gilson Goulart Jr.

Mesmo com o fraco desempenho da economia brasileira nos últimos anos, o mercado de varejo online apresenta números extremamente positivos. De acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria E-Consulting, o setor deve movimentar mais de R$ 77 bilhões no ano de 2018. O número revela um crescimento de mais de 20% com relação ao ano de 2017. Além disso, o Brasil é o quarto maior mercado global de Internet, com 120 milhões de usuários, em uma população total de pouco mais de 200 milhões.

As compras feitas de forma virtual, apesar da inegável facilidade, trazem também um grande problema para o consumidor, pois não permitem um contato direto com o produto pretendido. Não são raras as hipóteses em que o consumidor, ao receber o produto escolhido, se depara com algo totalmente diferente do que imaginava.

Tal situação, entretanto, não representará uma dificuldade se o consumidor estiver atento aos direitos que lhe confere o Código de Defesa do Consumidor (Lei nº 8.078 de 11 de setembro de 1990). O Código prevê em seu artigo 49, que “o consumidor pode desistir do contrato, no prazo de sete dias a contar de sua assinatura ou do recebimento do produto ou serviço, sempre que a contratação de fornecimento de produtos e serviços ocorrer fora do estabelecimento comercial, especialmente por telefone ou a domicílio”.

Ainda que o Código não mencione expressamente a internet (até porque o comércio eletrônico não era uma realidade na data da edição da Lei – 1990), não há atualmente qualquer dúvida que esta compra se enquadra perfeitamente no conceito de “contratação ocorrida fora do estabelecimento comercial”. Desse modo, qualquer consumidor pode, no prazo de sete dias (que é conceituado como “prazo de reflexão”), desistir da compra efetivada, mesmo que o produto esteja em perfeitas condições e sem precisar de qualquer espécie de justificativa para tanto. É o que se chama “direito de arrependimento”.

E mais: o Código de Defesa do Consumidor afirma que, ao exercer o chamado “direito de arrependimento”, o consumidor deve receber de volta todos os valores eventualmente pagos, a qualquer título, corrigidos monetariamente. Até mesmo os valores do frete pago pelo consumidor devem ser restituídos, juntamente com o preço do produto, ambos monetariamente atualizados. Não se pode, tampouco, exigir que o consumidor assuma o custo para devolver o produto. Tal despesa também deve ser suportada pelo fornecedor.

Ainda que, numa análise apressada, isso possa parecer demasiadamente oneroso ao fornecedor (que tem que assumir até o frete para receber o produto de volta), tal fato é entendido pela doutrina e jurisprudência como parte do “risco do negócio”. E, de fato, se analisarmos a economia que o comércio eletrônico possibilita aos fornecedores, que podem vender seus produtos 24 horas por dia, 7 dias por semana, sem qualquer custo adicional com funcionários, aluguel de imóveis, mostruário, decoração, ente outras coisas, nos parece que o saldo final dessa conta ainda deve ser muito favorável para quem vende por meio da internet.

A contagem deste “prazo de arrependimento” se inicia a partir da data da compra para produtos em que não há entrega. Um bom exemplo nesse caso é a passagem aérea, que hoje é comprada, na maioria das vezes, pela internet. A partir da compra o consumidor pode pleitear, em até sete dias, o cancelamento e a devolução de todos os valores pagos, sem ter que explicar o motivo do cancelamento. Já para os produtos que são enviados ao consumidor, essa contagem se inicia a partir do recebimento.

Em ambas as hipóteses é importante que o consumidor formalize o pedido ao fornecedor, de preferência por e-mail, e sempre solicitando um protocolo de atendimento. É interessante também mencionar que está exercendo o “direito de arrependimento previsto no artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor”.

O mais importante é que o consumidor tenha ciência desse direito que o Código lhe concede, de pleitear o cancelamento da compra e requerer a devolução dos valores pagos. Não é preciso aceitar “vale-compras” ou mesmo ter que arcar com o frete para devolver o produto. Tais práticas, abusivas sob a ótica do Código de Defesa do Consumidor, devem ser rejeitadas prontamente.

Cada vez mais os fornecedores vêm aceitando, sem impor maiores dificuldades, a aplicação dessa regra. No entanto, caso relutem em aceitar, devem os consumidores buscar atendimento nos órgãos de proteção do consumidor, ou mesmo no Poder Judiciário se for necessário.

*Gilson Goulart Jr. é advogado especialista em Direito do Consumidor e Sócio Fundador do Escritório Ribeiro, Goulart, Iurk & Ferreira da Costa Advogados