Mauro Picini
Mauro Picini Programe-se 25/05/18

O último suspiro da posse

Nessas  fotos eu estou com alguns hosts que me hospedaram quando fiz Couchsurfing

Um carro, um quarto vazio, uma bolsa, um vestido você já pensou em dar utilidade a esses bens que ficam ocioso em 90% do tempo? A economia colaborativa veio para preencher essa lacuna.

A prática, que tem ganhado o status de filosofia, pode fazer com que esse bem durável venha a se tornar um investimento. Assim, a compra de um objeto pode vir a deixar de ser somente uma despesa e ser uma fonte de renda, ou ao menos, um meio de recuperar parte do dinheiro gasto.

As vantagens vão além do lucro para quem aluga e do preço para quem contrata: a personalização e a certeza de que está fazendo sua parte para com o meio ambiente, diminuindo o consumo e seus impactos, são mais dois dos diversos benefícios que abrangem esse universo de compartilhamento.

É o caso do Airbnb, do Spotify, SoundCloud, Couchsurfing, Skoob e até do famoso Uber. A força adquirida por essas empresas, neste cenário, é impressionante. O Airbnb, por exemplo, não possui nenhum quarto, mas ao mesmo tempo tem quase mais quartos disponíveis espalhados pelo mundo do que todas as redes hoteleiras.

Uma pesquisa feita pela Harvard Business Review apurou que a maioria dos clientes consideraram compartilhar em vez de comprar, desde que isso lhes permita economizar 25% ou mais em sua compra. De acordo com uma das maiores prestadoras de serviços do mundo, a PwC, a economia de compartilhamento internacional movimentou cerca de 15 bilhões de dólares só no ano de 2014. Se continuar nesse ritmo de crescimento, deve ultrapassar a marca de 335 bilhões até 2025.

Nessa foto estou dando carona. Usei o aplicativo BlaBlaCar para fazê-lo

O mercado da colaboratividade também tem se mostrado eficiente no sentido da autorregulação da qualidade dos produtos e serviços. Os usuários deixam suas opiniões e informações, para que o próximo cliente saiba o que esperar e até mesmo evitar. Assim, em uma espécie de seleção natural, as experiências negativas acabam saindo de cena e antes de usar os serviços e produtos compartilhados, os usuários já sabem o que esperar.

É possível ainda perceber que a imagem das marcas associadas a economia colaborativa, não só pelos preços competitivos, são frequentemente encaradas como relações justas de negócio: é quase como se elas fossem amigas dos usuários.

Nem todos são abertos a este tipo de consumo, mas você provavelmente conhece alguém que tentou remar contra a maré e acabou ficando para trás. Quem sabe não é a hora de reconhecer e aceitar os riscos inerentes ao que é novo e começar a compartilhar?

 

Sobre Gi Salvatti

Qual foi a última vez que fiz algo pela primeira vez? Apaixonada pelo mistério de descobrir, imergir e interagir com culturas diferentes, Giovanna Salvatti é produtora de conteúdo do blog Zero Clichês, portal de cultura, viagens e estilo. O gosto pela compreensão da razão das coisas e desmistificação do desconhecido faz parte do seu dia a dia. Giovanna é inspirada por encorajar pessoas a seguir suas jornadas fora da rotina, em busca do novo, e registra suas impressões nas páginas do Zero Clichês. Instagram e site.

 

Uniprime Pioneira do Paraná orienta população sobre Poluição Sonora

Pare e ouça os sons que estão ao seu redor! Este foi o convite que a Uniprime Pioneira do Paraná fez a toda população no dia 25 de abril, Dia Internacional de Conscientização sobre o Ruído. A campanha somou forças a outras realizadas no país e no mundo, celebrada sempre na última quarta-feira do mês de abril.

Ações educativas foram realizadas em escolas nas cidades de Toledo, Guaíra, Goioerê e Assis até o momento com o objetivo de orientar os alunos sobre o impacto do ruído na vida cotidiana e como se prevenir da poluição sonora. Além disso, foi entregue um folder explicativo sobre o assunto, elaborado com conteúdo obtido por profissionais da área, como fonoaudiólogo, otorrinolaringologista, neurologista, médico do trabalho e engenheiro de segurança.

“Atuamos de forma intensa nas cidades em que a Uniprime está inserida com a divulgação nas escolas, canais de comunicação como rádios, jornais impressos, redes sociais, busdoor e também diretamente com profissionais que atuam em prol desta causa”, relatou a responsável pela campanha, Marcia Regina Lunkes da Silva, informando que a campanha acontecerá em outras cidades nesta semana.

Segundo o gerente da agência de Assis Chateaubriand, Antônio de Alencar Costa, a campanha foi realizada em hora oportuna. “O colégio estava com um problema muito grande devido ao uso de fone de ouvido por parte dos alunos e a campanha veio para reafirmar que isso faz mal à saúde”, disse.

 

Saúde em risco

A poluição sonora é um dos maiores problemas do mundo moderno e a terceira principal fonte de poluição do planeta. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que 210 mil pessoas morrem de infarto todos os anos devido ao som elevado. Estudos ainda mostram que cerca de 10% da população mundial têm algum tipo de perda auditiva e que 30% a 35% dessas perdas são consequências da exposição a ruídos.

O sistema auditivo apresenta células sensoriais que, uma vez lesadas, não se regeneram. A exposição intensa e contínua a sons com alta intensidade podem colaborar com a perda precoce da qualidade auditiva. Além disso, a poluição sonora pode causar problemas à saúde como dor de cabeça; insônia; agitação; dificuldade de concentração; estresse; depressão; perda de memória; cansaço; zumbido; entre outros.

É importante ressaltar que isso não ocorre somente com quem está inserido em uma indústria, por exemplo.  A perda auditiva induzida por ruídos pode ser proveniente do barulho social ou recreacional como festas, shows, música alta, fones de ouvido e uso de celular também são fatores de risco.

 

Convite ao silêncio

Os olhos não veem, mas o ouvido pode sentir tudo o que está ao redor. O convite que a Uniprime fez à população é para a prática do silêncio. “Escolher alguns minutos ou horas do dia para praticar o silêncio. Isso trará benefícios expressivos ao corpo e à mente, como a sensação de bem estar e o equilíbrio emocional”, reforçou Marcia.

 

SOBRE A UNIPRIME

A Uniprime Pioneira do Paraná é uma cooperativa de crédito com 22 anos de história. Foi a pioneira em seu segmento neste Estado e desde então atua na oferta de crédito e serviços de forma mais simples e vantajosa, por meio de um atendimento personalizado, moldado às necessidades dos cooperados. Conta com nove agências distribuídas nas cidades de Toledo, Assis Chateaubriand, Marechal Cândido Rondon, Medianeira, Ubiratã, Goioerê, Palotina, Guaíra e Santa Helena. É a primeira construção ambiental sustentável de Toledo e região a buscar a certificação internacional de sustentabilidade, o selo Leed em seu mais alto grau, o Platinum para construções novas. Com isso, pode se tornar a primeira cooperativa de crédito do Brasil a obter tal conquista no país.

 

Dicas de Filme

50 Tons de Liberdade - Romance em DVD & Blu-ray

Sinopse: Superados os principais problemas, Anastasia (Dakota Johnson) e Christian (Jamie Dornan) agora têm amor, intimidade, dinheiro, sexo, relacionamento estável e um promissor futuro. A vida, no entanto, ainda reserva surpresas para os dois e fantasmas do passado como Jack Hyde (Eric Johnson) e Elena Lincoln (Kim Basinger) voltam a impedir a paz do casal. Classificação Indicativa: 16 anos