Mauro Picini
Mauro Picini Sociedade + Saúde 13/06/18

Dicas CIMA/ I-ORTO de Toledo…

A dor no joelho é uma queixa bastante comum e pode afetar a vida diária das pessoas. Sua causa pode variar conforme a idade, biotipo do paciente e tipo de atividade física realizada. Entorses, bursites, lesões de menisco, ligamentos, desgaste da cartilagem, artrites e artroses podem ser alguma das causas. Agende sua consulta! Agradecimento pela dica Dr Luiz Otávio Bombonatto - CIMA / I-ORTO: (45) 3055-4055 - R. Guarani, 1768, Toledo/PR.

 

O frio promete! Participe da campanha Espalhe Calor

Roupas, cobertores e agasalhos em bom estado podem ser doados em um dos postos de coleta do Provopar Estadual

É época de exercitar a solidariedade, a maior bandeira do povo paranaense, que está sempre disposto a ajudar. Promovida pelo Provopar Estadual, Governo do Estado e RICTV | Record TV – a Campanha Espalhe Calor -  que iniciou no último dia 22 de maio, -  atende com a entrega de roupas, agasalhos e cobertores, famílias em situação de vulnerabilidade social em todo Paraná.

A presidente do Provopar Estadual, Carlise Kwiatkowski, reforça o pedido de apoio aos paranaenses para a chegada do inverno e das baixas temperaturas, que colocam em risco milhares de famílias em todo o estado.

“Chegou a hora de separar aquela peça que você não usa mais para doar para quem precisa. Qualquer peça de roupa ou agasalho pode ser doada, basta que esteja em boas condições, sem rasgos, e que as peças estejam limpas. Lembre-se de que a pessoa que vai receber a doação já está numa situação de risco, com autoestima em baixa e não vai ficar feliz com algo rasgado ou sujo. Doe com amor e ajude a espalhar calor humano”, afirmou.

Desde o lançamento da campanha, em 2011, já foram mais de 2,3 milhões de atendimentos. “A nossa expectativa é ampliar o número de pessoas atendidas em relação aos anos anteriores e, para tanto, esperamos contar mais uma vez com a solidariedade de todos”.

A Campanha Espalhe Calor deste ano conta com o patrocínio de mídia da DAJU, Luto Canaã e Natuclin, com apoio do Sindafep – Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita do Estado do Paraná.

 

ONDE DOAR

Os interessados em contribuir com a campanha podem enviar suas doações para a sede administrativa do Provopar, na rua Hermes Fontes, 315, no bairro Batel, no Centro de distribuição, na rua Sergipe, 1712, ou em um dos pontos de arrecadação a partir do dia 22/05.

Já as empresas e estabelecimentos interessados em participar como ponto de coleta de roupas, cobertores, agasalhos e calçados devem entrar em contato pelo fone (41) 3234-1118, [email protected].

Outra forma de participar é através do depósito R$ 38,00 referente a um cobertor novo, ou de qualquer valor nas contas abaixo, que serão revertidas para a compra de cobertores novos. Seja um elo desta corrente de solidariedade!

 

Provopar Estadual Ação Social

CNPJ: 76.793.397/0001-88

Banco do Brasil

Ag. 1622-5 C.c. 2018-4

 

Itaú

Ag. 4143 C.c. 00.707-0

 

Caixa Econômica Federal

Ag. 3153 C.c. 10.000-0

 

PONTOS DE ARRECADAÇÃO – ESPALHE CALOR 2018

PROVOPAR ESTADUAL

Provopar Estadual Ação Social – Rua Hermes Fontes, 315 – Batel

Provopar Barracão – Rua Sergipe, 1712 – Vila Guaíra

 

RICTV RECORD – CURITIBA

Rua Amauri Lange Silvério, 450 - Pilarzinho - Curitiba

 

RICTV RECORD – LONDRINA

Rua João Picinin, 20 - Londrina

 

RICTV RECORD – MARINGÁ

Av. Dom Manoel da Silveira D’Elboux, 373

 

RICTV RECORD - TOLEDO

R. Oswaldo Aranha, 631

 

RICTV RECORD - CASCAVEL

Rua General Osório, 2960 - Parque São Paulo

 

RICTV RECORD - FOZ DO IGUAÇU

Av. Juscelino Kubitschek, 626  / Foz do Iguaçu

 

A importância da hidratação da pele em todas as idades

Bepantol® Derma fala sobre os cuidados com o corpo em cada fase da vida

Com o passar dos anos, a pele vai perdendo o brilho natural, elasticidade e a capacidade de reter água. Por isso, cuidar do corpo desde a juventude é essencial para manter a pele sempre macia, saudável e firme.

Nos dias de hoje, existem muitos tratamentos estéticos eficazes para evitar o envelhecimento precoce da pele, porém, o grande segredo está dentro de casa: na hidratação e nos produtos utilizados.

Confira abaixo algumas dicas importantes para hidratar manter a saúde da pele, de acordo com cada faixa etária:

 

20 a 25 anos

É quando homens e mulheres costumam ficar mais expostos ao sol e pequenas manchas começam a surgir. Nessa fase, a limpeza é fundamental para evitar impurezas e até mesmo a acne. Lave o rosto com produtos faciais específicos durante a manhã, para remover a oleosidade natural da pele, e à noite para retirar os resíduos (como suor, poluição ou maquiagem) acumulados ao longo do dia. Utilizar um hidratante para o rosto.

 

30 a 35 anos

Neste período é comum aparecer pequenas rugas ou linhas de expressão no rosto. Já, no corpo, os reflexos são no metabolismo, que começa a ficar um pouco mais lento. Desta forma, é ainda mais importante praticar atividades físicas, além de usar e abusar dos cremes e hidratantes.

 

40 a 45 anos

Nesta idade, os sinais de envelhecimento tendem a ficar mais aparentes. A queda na produção de hormônios pode deixar a pele mais frágil, seca e flácida. Cremes com alto poder de hidratação auxiliam na saúde da pele e ajudam a manter sua firmeza e brilho natural.

 

Dicas para todas as idades

Mantenha uma alimentação saudável. 

Beba no mínimo 2 litros de água por dia.

Pratique atividades físicas regularmente.

Use Bepantol® Derma Creme nas áreas mais ressecadas do corpo como calcanhares, joelhos e pés.

Usar filtro solar antes de sair de casa, mesmo que o tempo estiver nublado.

Lavar bem o rosto e não dormir de maquiagem.

Para acalmar a pele do rosto e deixá-la bem hidratada, use Bepantol® Derma Spray

Os lábios também envelhecem, por isso, não podem ficar de fora dos cuidados diários. Use Bepantol® Derma Regenerador Labial antes da make e mantenha-o sempre na sua nécessaire.

 

CIRURGIA PLÁSTICA

Você sabe o que é hiperidrose?

A produção excessiva de suor afeta quase 2% da população mundial e pode ser tratada com toxina botulínica

É normal transpirar quando está calor ou durante a prática de alguma atividade física. Porém, em certas situações, como dar um abraço ou um simples aperto de mão, a transpiração pode ser motivo de constrangimento para quem sofre de hiperidrose, ou seja, a produção excessiva de suor.

As causas mais comuns estão ligadas a uma pré-disposição genética, estímulos emocionais ou o desequilíbrio dos centros reguladores de temperatura corporal. De acordo com o cirurgião plástico e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), Tiago André Ribeiro, a transpiração em excesso atinge cerca de 2% da população mundial. “As pessoas que sofrem com hiperidrose suam até cinco vezes mais que o normal. Geralmente, as regiões do corpo mais afetadas são as axilas, a planta dos pés e a palma das mãos”.

O procedimento mais utilizado para o tratamento da hiperidrose é a aplicação da toxina botulínica, substância que também é usada em tratamentos de rugas. “As glândulas sudoríparas liberam suor quando em contato com a acetilcolina. A toxina impede a liberação dessa substância e, assim, a produção do suor é reduzida”, explica o cirurgião.

O paciente pode voltar à rotina no mesmo dia da aplicação. “Não é necessária internação e o procedimento pode ser feito no próprio consultório. Os resultados não são definitivos, mas as aplicações podem sempre ser refeitas. Basta conversar com o médico para ele indicar o melhor tratamento”, finaliza Tiago Ribeiro.

 

Sobre Tiago Ribeiro

Dr. Tiago André Ribeiro (Foto: Rodrigo Vipych/Photo Creative)

Cirurgião Plástico especialista pelo Hospital Santa Marcelina, de São Paulo, Tiago André Ribeiro é graduado em Medicina pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). É membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Atende nas cidades de: Toledo e Marechal Cândido Rondon, no Paraná. Mais informações no site: www.clinicatiagoribeiro.com.br.

 

Bulllying também pode acontecer na vida adulta e prejudicar sua imagem no trabalho

Psicóloga Miriam Farias explica também como tratar os traumas da prática

Nunca se debateu tanto o bullying. A série “13 Reasons Why”, por exemplo, é um dos maiores sucessos da história da Netflix e aborda a prática de maneira desconcertante e realista.

O bullying é um dos problemas mais graves em escola de todo o mundo. Segundo a psicóloga Miriam Farias, ele pode aparecer de forma disfarçada, através de brincadeiras, piadas e “gracinhas”, mas, muitas vezes, se apresenta através de agressão física, verbal e psicológica.

“Os grupos mais vulneráveis ao bullying são os grupos minoritários, aqueles que fogem do padrão ou comportamento social, “os chamados diferentes”. O bullying pode causar problemas de origem emocional, tais como: baixa autoestima, depressão, isolamento, exclusão, sentimentos de rejeição, menos valia, até mesmo suicídio ou homicídio”, afirma a profissional.

E não apenas crianças e adolescentes que sofrem com as atitudes agressivas, intencionais e repetitivas, adultos também podem ser vítimas de bullying.

“Se acontece no local de trabalho, pode prejudicar a sua imagem frente a equipe de profissionais, ser desrespeitado, impedir de exercer um cargo de liderança ou chefia, ser promovido e outros consequências de ordem emocional e psicológica”, explica a psicóloga, hipnóloga, professora, pós-graduada em hipnose clínica e acupuntura, conferencista internacional, palestrante e coordenadora do ambulatório em psicoterapia com hipnose.

Segundo Miriam, geralmente o agressor que pratica o bullying é uma pessoa com uma boa habilidade social:

“Podendo ser um líder, uma pessoa comunicativa, são pessoas intolerantes que não aprenderam a respeitar o outro e sobretudo, as diferenças. São pessoas que precisam de uma ajuda psicológica, embora não admitam ou não saibam”.

Quem sofre bullying pode carregar traumas emocionais por toda vida.

“A intensidade e como a pessoa sente a experiência com o bullying pode determinar um comprometimento emocional ou não. Há pessoas que conseguem superar e chegar na fase adulta com poucas consequências”, afirma a psicóloga que explica que o tratamento para minimizar as consequências do bullying pode ser realizado por um psicólogo que trabalhe com hipnose clínica.

“Através das técnicas de regressão de memória para investigar e tratar os sentimentos e emoções daqueles que foram submetidos ao bullying”

 

Cyberbullying

Com a tecnologia, algumas pessoas usam a internet para praticar o cyberbullying, que é uma nova modalidade para expressar a agressão contra o outro.

“A diferença ente o bullying e o cyberbullying é que o bullying é realizado pessoalmente e o cyberbullying é praticado pela internet”, finaliza Miriam.