Acontece 08/10/2020

Teatro Unimed
Com foco no bem-estar e nos benefícios da cultura para a saúde mental da população neste momento de pandemia, o Teatro Unimed retoma suas atividades em ambiente digital, com o espetáculo teatral online e inédito Madame Sheila, dividido em oito atos semanais de até oito minutos cada. A peça conta a vida e os pensamentos da Madame Sheila, protagonizada pelo ator Luís Miranda, uma socialite avessa ao calor do Brasil, que passa a quarentena cercada por empregados e prisioneira em sua própria mansão, em Paris. A ação faz parte do projeto ‘Teatro Unimed em Casa’, iniciativa do Teatro Unimed para continuar produzindo cultura e entretenimento em tempos de pandemia.

Priscila Prade

 
Qualidade de vida
Atividades culturais como essa são importantes, pois levam qualidade de vida à população de todo o Brasil. “A saúde vai muito além de cuidados físicos, inclui também estar bem com a mente, ter lazer, fazer boas escolhas e o que gosta. O teatro e a arte expressam muito bem tudo isso e incentivam o bem-estar que tanto buscamos, ainda mais neste momento por que estamos passando. Essa é uma forma de tornarmos a cultura acessível mesmo na pandemia e privilegiar toda a população”, destaca o presidente da Central Nacional Unimed, Alexandre Ruschi. É assim que o Teatro Unimed retoma suas atividades, levando cultura e entretenimento de qualidade para todo o Brasil e, até mesmo, para o exterior. 
 

Impacto na cultura
A frase “o show tem que continuar” nunca fez tanto sentido diante do atual cenário de crise vivido por muitos artistas que atuam no palco e nos bastidores do teatro nacional. A pandemia causou um forte impacto na cultura. Além dos artistas, existem diversas profissões impactadas diretamente pelo fechamento dos teatros, deixando muitas famílias em situação vulnerável. 

Grand Army’ 
Em uma época de efervescência de movimentos sociais, cinco alunos da maior escola pública do Brooklyn, em Nova York, nos Estados Unidos, turbinados pela inquietude característica da adolescência, lutam pelos seus desejos, por um futuro melhor e também pela sobrevivência. Essa é a premissa da série ‘Grand Army’, que estreia no dia 16 de outubro no serviço de streaming Netflix.

 

História
Baseada na peça ‘Slut: The Play’, escrita em 2013 pela roteirista e professora de teatro Katie Cappiello, que também leva o crédito de criadora de ‘Grand Army’, a atração em 10 episódios é focada no dia a dia desses cinco estudantes: Leila Kwan Zimmer (Amalia Yoo), uma sino-americana que é adotada por pais judeus; Siddhartha Pakam (Amir Bageria), atleta indiano e capitão da equipe de natação da escola, que tenta lidar com a sua sexualidade; Jayson Jackson (Maliq Johnson), um aspirante a músico; Dominique Pierre (Odley Jean, que foi aluna de Katie), uma haitiana batalhadora e craque em matemática; e a narradora da história, Joey Del Marco (Odessa A’zion), violentada por três amigos em uma festa. (Por Márcia Birnbaum/AE/São Paulo)

Escondidinho
O Rotary Club de Toledo Centenário promove, neste sábado (10), o delicioso ‘Escondidinho do Bem’. O recurso arrecadado será investido, integralmente, na Fundação Rotária para a promoção de programas e projetos que auxiliam a comunidade de Toledo em vários setores. O investimento é de R$ 50,00 com direito ao escondidinho de carne seca com requeijão, arroz e farofa para, no mínimo, duas pessoas. 

Escondidinho I
Sobre o sistema drive thru, a retirada de escondidinho e seus acompanhamentos acontece amanhã, a partir das 11 horas às 14 horas, na Casa de Amizade (Rua Erechim, 431, Jardim Porto Alegre). Mais informações através do telefone (45) 98404-5782.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *