Coluna da ADI 13/01/2021

Prioridades

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, destacou que pretende destravar três matérias importantes para a economia do Brasil, no primeiro trimestre do ano. Segundo Barros, as prioridades são destravar a reforma tributária, a reforma administrativa e o texto da autonomia do Banco Central. O líder do governo Bolsonaro espera apoio do novo presidente da Câmara para tocar a pauta.

Prioridades II

Ricardo Barros informou que o Paraná dispõe de R$ 39,5 milhões para investir em ações de combate a covid nos municípios. O recurso foi repassado pelo Ministério da Saúde. O reforço financeiro está sendo investido no custeio de hospitais e unidades de saúde, na compra de insumos, pagamento de profissionais, entre outros investimentos. “Esse recurso contribui para que o Paraná garanta o atendimento de saúde nos municípios”, afirma Barros.

Ranking nacional

Balanço da Secretaria de Políticas Públicas de Emprego do Ministério da Economia posicionou o Paraná na liderança isolada do ranking nacional de colocação de profissionais pelas Agências do Trabalhador em 2020. Foram 74.615 trabalhadores encaminhados para vagas de emprego com carteira assinada. Na região Sul, o Paraná está 500% acima do segundo lugar, que foi o Rio Grande do Sul, com 14.855.

Presidência do TCE

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) confirmou a presença na posse do conselheiro Fábio Camargo na presidência do Tribunal de Contas do Estado do Paraná. Fábio Camargo entregou o convite a Romanelli nesta segunda-feira (11) na Assembleia Legislativa. A posse está marcada para o próximo dia 27 às 15 horas.

Anticovid

Infectologistas do Paraná auxiliam na pesquisa sobre o medicamento que pode combater a covid-19, o antiviral Molnupiravir. A comprovação da eficácia do medicamento já está na terceira fase. O antiviral pode auxiliar no tratamento e bloqueio da transmissão do novo coronavírus em 24 horas e atuar contra a Covid-19 de modo similar ao Tamiflu, que foi utilizado durante a pandemia do H1N1.

Polo de imunização

A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) está cadastrada no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a covid-19. Assim, a instituição de ensino superior será um dos polos do país no processo de imunização. Ao inscrever a Universidade no Plano Nacional, o reitor Sanches Neto frisou: “O esforço tem que ser de todos”. A participação da UEPG pode ser ampla, abrangendo desde a armazenagem de vacinas até a distribuição e fornecimento de salas de vacinação.

Livre da aftosa

O Paraná está mantendo rigorosamente o cronograma para o reconhecimento internacional como área livre da febre aftosa sem vacinação.Na reunião da equipe gestora do plano estratégico do PNEFA (Programa Nacional de Vigilância da Febre Aftosa) foi anunciado que a retirada da vacinação foi adiada em uma série de estados. Mas o fato de o Paraná estar em um estágio mais avançado que a média nacional, o calendário segue mantido.

Livre da aftosa II

 Em maio deste ano a OIE (Organização Mundial de Saúde Animal) deve chancelar o território paranaense como área livre da doença sem necessidade de vacina. “Essa é uma conquista que reúne todos os elos da cadeia produtiva, uma grande vitória que vai alavancar a produção de proteínas animais no nosso Estado”, celebra o presidente da Faep (Federação da Agricultura do Estado do Paraná), Ágide Meneguette.

Projeto-piloto

A Secretaria da Justiça, Família e Trabalho e o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos vão implantar no Paraná um projeto-piloto do Moradia Primeiro, voltado à população em situação de rua. O modelo, desenvolvido ao longo dos anos 1990, nos Estados Unidos, tem como objetivo promover a alocação imediata de pessoas em situação de rua em um local estável, seguro e individual.

Transparente e confiáveis

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que auditorias externas nas eleições municipais de 2020 mostram que não foram identificadas quaisquer situações que comprometesse “a transparência e a confiabilidade” da votação eletrônica. O tribunal tem ressaltado que não há qualquer evidência ou indício de fraude no processo eletrônico de votação. Presidente do TSE, o ministro Luís Roberto Barroso também reafirmou que as urnas são imunes a ataques cibernéticos.

Fábricas da Ford

O Ministro da Economia, Paulo Guedes, lamentou a decisão da montadora Ford de fechar suas três fábricas de automóveis no Brasil. De acordo com a pasta do Ministério, o anúncio reforça a necessidade de uma rápida implementação de medidas para melhorar o ambiente de negócios e de avançar nas reformas estruturais. O ministério avalia também que a saída da Ford destoa de uma “forte recuperação” observada no setor industrial brasileiro.

Aplicação da vacina

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que a aplicação de uma vacina contra a Covid-19 começará no Brasil “de três a quatro dias” após a Anvisa conceder a autorização para uso emergencial. O ministro reforçou que todos os estados receberão simultaneamente o imunizante. Pazuello disse ainda que o fármaco será gratuito e não obrigatório, no que depender dele e do presidente Jair Bolsonaro. Segundo ele, o país possui 350 milhões de doses garantidas para 2021.

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br