Coluna do Editor 09/12/2020

Primeiro escalão

Beto Lunitti e Ademar Dorfschmidt anunciaram, segunda-feira à noite, os nomes dos integrantes do chamado primeiro escalão da Prefeitura de Toledo a partir de 1º de janeiro de 2021. A primeira conclusão é simples: Beto parece ter aprendido com os erros do passado e, ao menos aparentemente, conseguiu formar um time menos político e mais técnico, algo que o derrubou na gestão entre 2013 e 2016.

Influência

Além disso, é nítida a influência do vice Ademar em algumas decisões. Também parece que a dupla resistiu à pressão dos vereadores para eventuais nomeações. Resta saber o quanto isso terá influência na relação com a Câmara de Vereadores.

Cobrança

Essa ‘liberdade’ na escolha dos nomes traz uma grande vantagem ao futuro prefeito e vice: caso os nomes escolhidos não rendam aquilo que deles se espera, certamente uma eventual troca fica bem mais fácil.

Núcleo

Evidente que existe um núcleo político muito forte dentro do primeiro escalão. Pessoas que estiveram próximas de Beto no primeiro governo ou então durante o processo eleitoral. Neuroci Antonio Frizzo é o nome mais forte dessa turma. Prova disso é que vai acumular três pastas importantes: Planejamento, Infraestrutura Rural e Habitação, ou seja, será uma espécie de ‘super secretário’.

Turma

Na turma política ainda pode se contabilizar os nomes de Rosselane Giordani (Cultura), Marli Gonçalves da Costa (Esportes), Jade Donin (Fazenda e Captação de Recursos) e Márcio Antônio Pena Borges, o popular Peninha, Chefe de Gabinete e Secretário de Comunicação. São estes os integrantes do staff político de Beto Lunitti e Ademar Dorfschmidt.

Confiança técnica

Dois nomes têm a confiança política e técnica da dupla vencedora nas urnas: Alexandre Gregório da Silva (Assessor Jurídico) e Mário Bracht (Assessor Especial de Governo).

Apostas

Os demais são apostas: Solange Fidelis (Assistência Social), Marta Fath (Recursos Humanos), Gabriela Kucharski (Saúde), Elisangela Batista (Educação), Maicon Stuani (Desenvolvimento Ambiental e Saneamento Básico), Diego Bonaldo (Desenvolvimento Econômico e Turismo, Agricultura) e Jeniffer Teixeira (Políticas para Mulheres e da Juventude).

Curriculum

Outra aposta é Artur Rodrigues de Almeida, futuro secretário de Segurança e Trânsito. Experiência no setor de segurança ele tem de sobra, resta saber se conseguirá apaziguar as várias correntes dentro da sempre nervosa Guarda Municipal.

Surpresa

Para mim a grande surpresa entre as nomeações foi o nome de Nélvio José Hubner, atual Assessor Jurídico do prefeito Lucio de Marchi e futuro secretário de Administração, cargo que exige um comprometimento muito grande com o prefeito em exercício. Aposta ou negociação antiga?

Emdur

Na Emdur nenhuma surpresa. Ascânio José Butzge está de volta como diretor superintendente, Antônio Lange será o diretor financeiro, Luciene Graziele Leonardi a diretora técnica e o presidente do Cidadania – partido do vice Ademar – o advogado Douglas Queiroz como assessor jurídico.

Dúvida

Por falar em Cidadania, não haveria um impeditivo para nomeação de dirigente político na Emdur? Com a palavra o prefeito eleito e, em caso de dúvida, o Ministério Público.

Empolgação

Ainda do evento de segunda-feira à noite: que empolgação de uma simpatizante do futuro governo. Tomou conta do pedaço a moça. Para embaraço geral.

Economia

Outro fator nesta primeira nomeação: nem todos os cargos do primeiro escalão foram ocupados e, de acordo com o futuro prefeito, a economia será de aproximadamente R$ 4 milhões/ano.

Reforma

Fica no ar ainda expectativa se haverá ou não a reforma prometida pela dupla durante a campanha eleitoral, com a junção de algumas pastas. Ninguém tocou no assunto durante o evento.

Ideologia

Agora, há um aspecto inegável: há nomes com tendências ideológicas muito fortes à esquerda, inclusive na Educação, onde alguns assuntos polêmicos que dominaram o cenário na primeira gestão de Beto Lunitti, não seria surpresa, poderão voltar à cena. É esperar para ver.