Coluna do Editor 12/02/2021

Pedágio

Na próxima quarta-feira (17), quando muita gente estará retornando do feriado de Carnaval, um protesto promete agitar a BR-467 entre Toledo e Cascavel. Um movimento para evitar a implantação de uma praça de pedágio entre as duas cidades marcou uma concentração para o posto Turatto, em Sede Alvorada, a partir das 9 horas. Haverá palco e som para pronunciamentos.

Tarifa

Ainda falando de pedágio, percorrer a distância de 51 quilômetros pela BR-277 entre Céu Azul e São Miguel do Iguaçu é um exemplo claro de como o degrau tarifário funciona na prática. Para um veículo de passeio, o valor da tarifa na praça de Céu Azul, com trecho de pista simples, é de R$ 12,90. Já o desembolso na praça de São Miguel é de R$ 17,00 (pista dupla). A variação de preço de uma para outra é de 32%.

Modelo

“Essa é uma demonstração simples e irrefutável de que o novo modelo de concessão rodoviária, elaborado pelo governo federal, é a continuidade do que já temos hoje e que há 23 anos penaliza a economia do Paraná, especialmente a da região Oeste”, diz o presidente da Coopavel Cooperativa Agroindustrial, Dilvo Grolli.”Ou seja: o que estão propondo é mais do mesmo, ignorando todos os excessos, interferências políticas, aditivos, irregularidades e o fato de o Paraná pagar um dos pedágios mais caros do mundo”, afirma ele.

Petição pública

O Programa Oeste em Desenvolvimento criou uma petição para assinantes, que assim como o POD e Associação Comercial e Empresarial de Toledo (Acit), reivindicam que o edital para a nova concessão das rodovias do Paraná assegure: não ao modelo de outorga onerosa, seja parcial ou total, pois isso se trata de um tributo disfarçado ou ágio; aplicação do maior desconto no preço do pedágio, a exemplo de outros estados brasileiros; menor degrau tarifário de reajuste das tarifas de pedágio após a duplicação das rodovias. Para assinar a petição basta acessar o site: http://bit.ly/petiçaoaberta

De perto

A Associação Comercial e Empresarial de Toledo (Acit) promete acompanhar de perto as tratativas e irá empenhar todos os esforços para que se chegue a um modelo de pedágio mais justo. Além disso, a entidade se coloca contrária a implantação de novas praças de pedágios na região, incluindo uma praça na BR-467 entre Toledo e Cascavel, o que dificultará a permanência das empresas no interior do estado, prejudicando sobremaneira o desenvolvimento econômico local.

Carreata

Para encerrar o campo das manifestações, está prevista para este domingo (14), às 16 horas em frente à Prefeitura de Toledo, uma carreata para a volta às aulas.

Sequência

Muitas vezes no Brasil os governantes preferem começar do zero a dar crédito aos seus antecessores, até mesmo em projetos importantes. Não tem sido o caso em Toledo e a prova aconteceu essa semana, quando a Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM) de Toledo, em parceria com o Conselho da Comunidade, iniciou o projeto de “Formação na Confecção de Mosaicos e Peças em Vidro Fusing”, destinado a egressas do sistema prisional (e seus familiares) e mulheres em situação de violência, teve sua aula inaugural no Centro da Juventude (CJU) Mariana Luiza von Borstel, no Jardim Coopagro.

Herança

O projeto foi ‘costurado’ na gestão passada, graças ao empenho da então secretária Larissa Ribeiro junto ao Conselho da Comunidade. O objetivo era de oportunizar o autoconhecimento a melhora da autoimagem e valorização humana, geração de emprego e renda, utilizando vidros que são descartados.

‘Tá se’

Em compensação, há uma diretora que assumiu recentemente seu cargo e entrou na onda do ‘tá se’. Tá se achando a última bolachinha recheada do pacote, tamanha a arrogância, isso sem mencionar que em sua parca visão tudo que foi feito no passado não presta e apenas os vencedores da última eleição municipal são os caras. Deve ser o ímpeto da juventude!

PSDB

O PSDB Nacional recebeu na quarta-feira (10) ofício assinado pelos presidentes estaduais de 26 diretórios do PSDB solicitando que Bruno Araújo permaneça como presidente nacional do partido. No documento também foi solicitado a prorrogação dos mandatos locais, diante das dificuldades impostas pela Pandemia para a realização das convenções. O pleito é respaldado pela Resolução 09/2016 da Comissão Executiva Nacional, que prorrogou os mandatos com término previsto para maio de 2017, estendendo sua vigência até maio de 2018.