Coluna do Editor 23/02/2021

Lotação máxima!


A cena aí é de um estabelecimento localizado no Jardim Santa Maria, mas reflete cenas vistas durante o fim de semana em vários outros pontos de Toledo. Não apenas neste, mas em vários outros fins de semana e, para quem defende não ter havido Carnaval na cidade, é bom repensar o que fala porque, pelo visto, o Carnaval não terminou ainda.

Irresponsabilidade

Recebi várias mensagens, fotos, vídeos e ligações no fim de semana denunciando episódios como este da foto. É uma irresponsabilidade geral. De quem promove este tipo de evento sem seguir o que determina o Decreto estadual; de quem permanece num local assim percebendo o risco que corre; de quem deveria fiscalizar (Polícia Militar e Guarda Municipal); de quem deveria agir em caso de descumprimento das regras (Prefeitura de Toledo e Governo do Estado).

Impunidade

É o bom e velho Brasil dando aquilo que tem de melhor: a sensação de impunidade! Ora, o que temos visto nos últimos tempos é um legítimo pacto da mediocridade, com as autoridades fingindo que estão agindo e muitos empresários fingindo que estão seguindo as regras, assim como uma parcela considerável da população que age sem o menor respeito com a saúde pública.

Deveres

No Brasil muito se fala em direitos. O cidadão afora ter direitos! Mas e os deveres? Ora, é direito do cidadão ir e vir, sem dúvida, entretanto, o direito dele termina quando começa o do outro. É assim em qualquer democracia decente mundo afora, onde casos de saúde pública estão acima das vontades, dos desejos, das demagogias pessoais.

Consciência

A esta altura, quando os números não param de subir e a pressão sobre o sistema de saúde é insuportável, é preciso se ter não apenas mais responsabilidade, mas acima de tudo consciência. Essa postura precisa vir de quem deveria dar o exemplo de liderança e não sair por aí falando um monte de besteira sem o menor critério. É muita gente jogando para a torcida.

Horário

A pior besteira que tenho ouvido é o questionamento sobre o porquê do toque de recolher das 23 às 6 horas. O vírus, evidente, não circula apenas de noite e a maior prova são as baladas em plena luz do dia como se tem visto em Toledo nos últimos dias. O toque de recolher é para evitar outros tipos de acidentes que poderão sim colapsar o sistema de UTIs, algo que já tem acontecido, infelizmente.

Concentração

A Secretaria Municipal de Saúde de Cascavel informa que a audiência pública de prestação de contas da pasta, que aconteceria nesta segunda-feira, na Câmara de Vereadores, foi suspensa. A prestação de contas será remarcada para o próximo mês. Gestores e técnicos da Sesau irão concentrar os trabalhos nas ações de enfrentamento à pandemia, que exige esforço concentrado no momento.

Suspensão

Outro assunto que dominou o fim de semana foi a suspensão do concurso público para provimento dos cargos de delegado de polícia, investigador de polícia e papiloscopista na Polícia Civil do Paraná. As provas da primeira etapa do certame estavam marcadas para as 13h30 deste domingo, mas às 05h42 o Núcleo de Concursos da UFPR divulgou a suspensão da prova, por suposta ausência de requisitos indispensáveis à segurança e saúde dos candidatos e colaboradores. Um verdadeiro absurdo!

Prejuízo

Ainda na noite de sábado foi confirmada a realização das provas, atraindo a Curitiba centenas, milhares de pessoas de outras cidades e até de outros estados. E agora? Prejuízo financeiro e moral para um estado que se orgulha tanto suas atitudes.

Fala leitor!

Uma leitora – que preferiu não se identificar – reclamou sobre a desorganização da Prefeitura de Toledo na vacinação no Parque Ecológico Diva Paim Barth nesta segunda-feira. Segundo esta senhora, sua sogra foi levada ao local por ter mais de 85 anos e ficou horas esperando na fila. Quando a leitora passou para ir almoçar em casa e depois, por volta das 13h30, ainda havia muita fila no local. “É muito triste para idoso. Muito, muito, muito triste. É uma falta de respeito. Tem de se organizar melhor”, comentou ao sugerir a distribuição de senhas.