Coluna do Editor 24/05/2021

Dez de Maio

CRÉDITO: Divulgação

E é assim que tem de ser quem assume o comando de qualquer instituição. As pessoas não podem tornar-se ‘donos’ das organizações. Estas precisam estar sempre acima de qualquer individualidade. Transparência não pode ser apenas uma palavra usada em discursos, mas sim uma ação constante de qualquer agente público.

Vacina

A Comissão Especial de Investigação (CEI) da Assembleia Legislativa do Paraná que apura fraudes na vacinação da Covid no Estado, ouviu nesta quinta-feira (20) a falsa enfermeira presa em Apucarana, acusada de desviar doses da vacina e de imunizar uma família de Mandaguari. Com autorização da Justiça, Silvania Regina Ribeiro, de 46 anos, que trabalhava como voluntária na vacinação no município, confirmou a denúncia, como havia feito à polícia, e ainda revelou que outros casos ocorreram na cidade.

Nomes

Silvania citou nomes de servidores municipais que teriam autorizado e vacinado pessoas fora do Plano Nacional de Imunização, além de pessoas que burlaram a fila. A falsa enfermeira também nominou as cinco pessoas da mesma família vacinadas por ela. “Foi uma família que me ajudou muito em um momento difícil”, justificou.

Pedágio

O Ministério da Infraestrutura emitiu uma nota oficial onde alega que, “em conjunto com EPL, ANTT e Banco Mundial, segue trabalhando na formatação do melhor modelo de concessão de rodovias, considerando todas as contribuições que vêm sendo realizadas e buscando atender às necessidades do Paraná. É fundamental evitar os erros do passado e, para isso, o governo federal quer garantir contratos seguros, com regulação eficiente, assegurando o aporte de investimentos previstos de R$ 42 bilhões, para ampliar a capacidade das rodovias paranaenses e reduzir custos logísticos”.

Luto

O presidente da Câmara de Toledo, Leoclides Bisognin, lamentou o falecimento do maestro Darcysio Fritsch, homenageado pelo Município de Toledo com o Título de Cidadania Honorária em 2002 “pela contribuição ao desenvolvimento e integração dos segmentos culturais toledanos”. “Se tem alguém que se doou à comunidade de Toledo este senhor chama-se Darcysio Fritsch, regendo coral por mais de 50 anos e atuando junto às escolas”, apontou o presidente da Câmara de Toledo. Bisognin destaca que Darcysio Fritsch doou a maior parte de suas horas à comunidade, destacando que isto precisa ser reconhecido e valorizado.

História

A homenagem aprovada pela Câmara de Toledo foi proposta pela Mesa Diretora através do Projeto de Lei n° 97/2002, cuja justificativa resgata parte da trajetória do maestro. Nascido em Selbach (RS), há 82 anos, Darcysio Fritsch veio para Toledo, onde foi professor no Seminário Verbo Divino de 1964 a 67, numa trajetória no magistério que incluiu a rede estadual de Toledo de primeiro e segundo graus de 1966 a 94, além da antiga Facitol e o Incomar, de 1974 a 79. Na área musical lecionou no Conservatório Municipal de Música nas disciplinas de estrutura musical, solfejo, rítmica e harmonia, além de atuar no Núcleo Regional de Educação entre 1980 e 1994.

Corais

Iniciou a atuação como regente de corais no Coral da Igreja de Bela Vista de 1961 a 64, em Selbach, assumindo no mesmo ano em Toledo como harmonista e pianista no Coral Cristo Rei, funções que exerceu até 1967, quando passou a regente, onde atuou até 2002. Como regente atuou também no Coral Ítalo-Brasileiro de Toledo, no Coral da Telepar, em Cascavel; sendo ainda regente-fundador dos corais da Copel de Toledo e Cascavel. Darcysio Fritsch também integrou a Banda Lira Antiga e regeu corais infantis das escolas Santos Dumont, Borges de Medeiros e André Zênere, além dos corais do Piá Ambiental, da Casa da Cultura e Programa Formando Cidadão e integrou a Banda Municipal de Toledo.

Pioneiro

Foi fundador da Federação dos Corais Amadores do Paraná em 1984, em Cascavel, sendo ainda autor de diferentes arranjos musicais para coral e banda, entre outras atividades, que incluíram a responsabilidade pela documentação escolar do Núcleo Regional de Educação de Toledo entre os anos de 1980 e 94. Darcysio Fritsch também foi pioneiro no ensino do handebol em Toledo, trazendo ao município as primeiras duas bolas da modalidade no Colégio Estadual Dario Vellozo, em 1970.