Coluna do Editor 25/11/2021

Canceladas

As agendas do chefe da Casa Civil, Guto Silva, nas cidades de Toledo e Foz do Iguaçu foram canceladas. A única mantida foi ontem (24), em Marechal Cândido Rondon, na Associação Comercial e Empresarial, onde Guto Silva apresentou o Cartão Futuro, maior programa de primeiro emprego do país, e falará sobre as ações do governo em conjunto com os municípios.

Ciumeira

O cancelamento em Toledo tem – muito – a ver com a ciumeira e a disputa por espaço nas cidades da região, em especial Toledo, onde a falta de representatividade tem criado situações cômicas, para não dizer trágicas.

Donos do campinho

Além disso, empresários ligados à Acit estão se achando os ‘donos do campinho’ e somente o que este grupo debate está sendo aceito como a verdade absoluta.

Faciap

O presidente da Faciap (Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná), Fernando Moraes, estará hoje (25), em Cascavel, para prestigiar cerimônia com início às 19 horas, na Acic. Moraes virá à cidade para a solenidade de aposição da fotografia do engenheiro e empresário Edson José de Vasconcelos na Galeria de Ex-Presidentes da Associação Comercial e Industrial de Cascavel.

Importância

“É um ato importante, tradicional na entidade, e convidamos ex-presidentes, diretores e associados a participar”, diz o atual presidente da Acic, Genesio Pegoraro.

Palestra

Antes da aposição, Fernando Moraes fará palestra aos presentes sobre Associativismo empresarial e o atual momento da Faciap, na Sala Paraná. Depois, os convidados seguirão até o hall do antigo auditório da associação comercial para o ato de integrará a fotografia de Edson à galeria.

O leitor escreve…

“Márcio Pimentel, boa tarde. Quanto ao editorial (Liderança, diálogo e respeito, publicado na terça-feira), nada surpreende quanto a falta de liderança do senhor prefeito e de sua liderança no Legislativo. Tenho uma sugestão às lideranças do sindicato. Plantem uma bananeira defronte à prefeitura. Dá resultado. No caso do cidadão que o fez, na estrada rural para Cerro da Lola, o senhor prefeito logo veio com uma manifestação pública, acompanhada do secretário da pasta, com números, dados e promessa de providências. Aliás, de promessas, estamos fartos”. Mensagem encaminhada por um leitor.

Previdência

A pessoas mais próximas o vereador Marcelo Marques tem dado explicações sobre seu voto contra o relatório apresentado pelo colega Chumbinho Silva a respeito do projeto de previdência do servidores públicos municipais de Toledo, que gerou toda polêmica na segunda-feira.

Pressa

Marques frisou não ter estudado a fundo o assunto e que a relatoria foi feita a toque de caixa, não dando tempo de aprofundar o conhecimento sobre essa questão. Na visão do vereador, a relatoria pela rejeição foi feita de forma equivocada e que a reforma precisa ser discutida de maneira mais técnica. Em sua opinião existem pontos obrigatórios de acordo com a lei, como a idade mínima para aposentadoria, que precisa passar. “Todo mundo sabe, inclusive o sindicato, que parte da reforma precisa ser aprovada”, afirmou Marques.

Na onda

Para o vereador do Patriotas essa manobra do Sindicato dos Servidores Públicos foi desnecessária. “O sindicato entrou na onda da rejeição, jogando os servidores contra os vereadores que pensam diferente”, comentou em rodas de conversa, citando ainda ter sido feita apenas “pura discussão política”.

Golpe baixo

Marcelo Marques teria classificada a manifestação de segunda-feira como um “golpe baixo do sindicato” e que ele, vereador, estaria “decepcionado com o sindicato” por ter recebido a direção sindical para conversar sobre outros assuntos em seu gabinete.