Coluna do Editor 26/01/2021

Pedágio

Um dos assuntos mais comentados em Toledo nos últimos dias tem sido o aumento do número de praças de pedágio que deverá acontecer a partir de 2021, quando será redefinido o modelo de concessão das estradas no estado. Apesar da chiadeira geral, a impressão é que o modelo terá mesmo este aumento e os paranaenses, que durante tantos anos pagaram uma conta pesadíssima, seguirão a pagando.

Preocupação

A diretoria da Associação Comercial e Empresarial de Toledo (Acit), por exemplo, emitiu uma nota onde manifesta sua preocupação em relação ao novo modelo de Concessão de Rodovias Paranaenses, bem como pela implantação de novas Praças de Pedágio no estado, o que poderá comprometer a competitividade e o desenvolvimento regional.

Preço alto

A Acit entende que o modelo de renovação dos contratos de pedágio deve priorizar uma menor tarifa, ao contrário do que está sendo proposto, já que os paranaenses, em especial do Oeste do Paraná, há décadas vêm pagando um preço muito alto pelo pedágio sem que as obras de infraestrutura e melhorias nas estradas, inicialmente prometidas, fossem realizadas.

Penalização

Ainda na nota a Acit cita que, em consenso com o Programa Oeste em Desenvolvimento e com a Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais do Oeste do Paraná (Caciopar), entende que o setor produtivo e a população não podem ser duplamente penalizados pelo governo, e seguirá vigilante e defenderá os interesses dos seus associados, pleiteando por uma concessão justa, transparente e com o critério pela menor tarifa.

Permanência

Além disso, a entidade é contrária a implantação de novas praças de pedágios na região, o que dificultará a permanência das empresas no interior do estado, prejudicando sobremaneira o desenvolvimento econômico local.

Secretárias

O prefeito de Marechal Cândido Rondon, Marcio Rauber, na presença do vice-prefeito Ilário Hofstaetter, o Ila, anunciou três secretárias municipais nesta segunda-feira (25). A Secretaria de Assistência Social terá o retorno de Josiane Laborde Rauber. Ela que já comandou a pasta na gestão passada (2017-2020) e já vinha trabalhando desde a semana passada. A Secretaria de Cultura, em 2021, voltará a ser comandada por Márcia Veit, que também já ocupou o cargo durante a gestão 2017-2020. A partir de 2022 um novo nome deverá ser anunciado, já que Márcia, por questões pessoais, aceitou o convite apenas para mais um ano estar à frente da secretaria.

Novidade

A novidade ficou por conta da Secretaria de Educação. Andreia Jaqueline Bach passará a comandar a secretaria. Ela que integra a rede municipal de ensino rondonense desde 1999. Também é professora da rede estadual. Foi anunciada hoje, porém, sua nomeação depende da resposta a um protocolo encaminhado ao Governo do Estado, que solicita a cessão da servidora ao município.

Acumulou

Outro anúncio feito é de que as Secretarias de Gabinete e Governo serão comandadas, num primeiro momento, pelo prefeito Marcio Rauber e pelo vice-prefeito Ilário Hofstaetter, respectivamente. O prefeito rondonense anunciou também que quem responderá pela Proem (Fundação Promotora de Eventos de Marechal Rondon) será o secretário de Administração, Anderson Loffi, ou seja, ele acumulará as duas funções.

Reivindicações

A diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Toledo (SerToledo) foi recebida pelo prefeito Beto Lunitti. O encontro serviu para a apresentação da pauta de reivindicações da categoria. Vários assuntos foram tratados e a indicação de uma comissão permanente de diálogo com o SerToledo foi anunciada pela administração municipal.

Diálogo

O SerToledo pediu a manutenção do diálogo entre as instituições, análise de algumas situações relacionadas às ações judiciais já transitadas. Também estavam em pauta questões relacionadas à campanha salarial para o exercício 2021, vale alimentação para 2022 e alguns outros assuntos de ordem técnica.