Coluna do Editor 26/05/2021

Visita

Foto: Márcio Pimentel

Em tempo quero registrar – e agradecer – a visita do diretor da Agência do Trabalhador em Toledo, Rodrigo de Souza, que explicou algumas mudanças realizadas no atendimento. Hoje, de acordo com ele, a Agência tem atendido 11 mil pessoas, em média. Claro que não de forma presencial, até porque são apenas sete servidores lotados por lá.

Tecnologia

A resposta para a eficiência está no uso da tecnologia disponível. Uma das ‘armas’ hoje é o WhatsApp, segundo Rodrigo, que facilitou demais a forma de trabalho. Hoje é enviado um link para a empresa, através da ferramenta, e o preenchimento não dura mais que três minutos.

Resposta

“Mudamos também a perspectiva do atendimento”, comentou Rodrigo, ressaltando que procurou ouvir mais as demandas das empresas para fazer os ajustes necessários. Foi através desse diálogo que hoje, por exemplo, não se encaminham tantos pretendentes para uma vaga, mas sim apenas quem realmente tem o perfil para a vaga disponível.

Pré-seleção

Hoje é feita uma pré-seleção dos candidatos para que, nem a empresa, nem os candidatos ao emprego, percam tempo desnecessário.

Cursos

Outra preocupação do diretor da Agência do Trabalhador é com a realização de cursos de capacitação.

Encontro

Diante do bom ritmo neste início de ano, no dia 8 de junho haverá um encontro em Toledo com representantes de outras agências da região para conhecer de perto o modelo toledano.

Desculpas

O vereador Donaldo Seling, do Cidadania de Maripá, emitiu uma nota pedindo desculpas sobre seu pronunciamento feito na Câmara de Municipal de Vereadores de Maripá de no último dia 5 de maio. “Afirmo que tratou- se de um fato isolado, descontextualizado da realidade. Tratou-se de uma fala que não reflete o meu pensamento sobre homossexuais. Entendo que todo cidadão tem que ser respeitado indiferente de qual seja sua orientação sexual, posição política ou religiosa. Reafirmo que minha fala não reflete o meu pensamento. Aqueles que me conhecem sabem que possuo amizades com todas as pessoas, sem discriminação de qualquer espécie. Tratou-se de um momento infeliz, onde consternado pelo conjunto de emoções com os dias difíceis que estamos vivendo, as homenagens às mães que levam uma vida difícil na luta para criarem seus filhos, em especial da lembrança de minha mãe, fiz uma fala isolada e inapropriada que de forma nenhuma reflete o meu pensamento. Peço desculpas a todos e todas que eu possa ter ofendido”, traz o comunicado.

Repúdio

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Toledo (SerToledo) publicou em sua conta numa rede social uma nota de repúdio contra o Projeto de Lei 58/2021 que pretende fazer uma reformulação administrativa dentro da Prefeitura de Toledo, conforme mensagem encaminhada pelo prefeito Beto Lunitti (MDB).

Desrespeito

De acordo com a nota, o projeto pretende criar 48 cargos dentro da atual estrutura administrativa o que, na opinião do SerToledo, “é um desrespeito com o servidor/a público, assim como com toda população toledense. Ou seja, enquanto o povo está em casa ou se cuidando para se prevenir da pandemia ocasionada pelo Coronavírus que já matou mais de 400 mil pessoas em todo o País, o Executivo Municipal de Toledo, envia Projeto de Lei que cria 48 caros e coloca também em votação a exclusão de Secretarias importantes, como é o caso da Secretaria da Mulher”.

Fundamental

A secretária geral do sindicato, Marlene da Silva, destaca ainda que em outras oportunidades já se tentou acabar com essa secretaria que é, na visão de Marlene, “fundamental na política para mulheres” e segue dizendo que repudia esse ato recente do Executivo e que manterá o diálogo necessário com os vereadores para impedir a aprovação desse projeto.

Luta

“Exigimos respeito. Isto é, trabalharam ‘arduamente’ para criar 48 novos cargos? E extinguir secretarias? A Câmara irá aprovar projetos da Prefeitura no auge da pandemia do Coronavírus? Vai ter luta!” promete a direção sindical.