Coluna do Editor 29/01/2021

Pedágio

Mais uma entidade se uniu ao coro contra o novo modelo de concessão do pedágio a ser implantado no Paraná a partir de 2021: o Sintratol, Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas da Micorregião Toledo. O presidente Allan Rodrigo Tressi enviou uma nota de repúdio nesta quinta-feira (28) onde a entidade diz estar preocupada com a possibilidade da implantação de uma praça de pedágio na BR-467, entre Toledo e Cascavel.

Prejuízo

De acordo com a nota, a medida deverá impactar de maneira negativa no setor de transporte de cargas em função do alto custo das tarifas de pedágio no estado.

Leilão

O novo modelo de concessões rodoviárias entrou definitivamente na pauta das principais entidades do setor produtivo paranaense por conta do cronograma, estabelecido pelo governo federal, para a realização do leilão das 27 praças existentes no Estado e a construção de 15 novas praças de pedágio. O leilão será realizado em novembro deste ano e as audiências públicas para discutir o melhor modelo começam no próximo dia 2 de fevereiro.

Metade

O Sescap-PR, também entrou no jogo contra o modelo de pedágio. O presidente do sindicato, o toledano Alceu Dal Bosco, afirma ser contrário aos preços do pedágio praticados no Estado, bem como à instalação de novas praças de pedágio com valores que não sejam, no mínimo, 50% menores. Também se posiciona contrário à instalação de praça como por exemplo entre as cidades de Toledo e Cascavel, separadas por menos de 40 quilômetros.

Vai e vem

Dal Bosco afirma que, além de afastar novos empreendimentos na região, uma nova praça no local vai prejudicar a população e os empreendedores regionais. “Muitos moradores moram numa cidade e trabalham na outra e fazem esse percurso diariamente. Isso vai prejudicar grande parte dos moradores locais”, disse, ao acrescentar que todos devem ficar atentos à intenção dos governos federal e estadual, porque a decisão tomada agora será para os próximos 30 anos.

TIC

A Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação no Paraná (Assespro-PR), Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação do Oeste do Paraná (Iguassu-IT) e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), apresentarão o resultado do Diagnóstico do Setor de TIC do Paraná. O evento online ocorrerá no dia 10 de fevereiro, às 15 horas.

Educação

O deputado Fernando Giacobo (PL) destacou na última semana, os investimentos destinados à área da educação no Paraná e que contaram com apoio do parlamentar através de emendas ou articulação junto ao governo federal. “A educação foi fortemente afetada com o aumento de casos de Covid. Desde março do ano passado as aulas presenciais adotaram o ensino a distância como meio de amenizar o impacto da pandemia. Mesmo com o novo modelo de ensino, não deixamos de investir na estrutura escolar”, disse Giacobo.

Recursos

A atuação do deputado garantiu mais de R$ 2 milhões em recursos para as obras do Parque Científico e Tecnológico no campus de Medianeira da Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Giacobo também confirmou a destinação de R$ 750 mil para a primeira fase da construção do ginásio de esportes coberto da Unioeste de Foz do Iguaçu e de R$ 500 mil para a construção de um centro de convivência para os estudantes e servidores na Universidade Federal do Paraná em Palotina.

Municípios

Entre os municípios beneficiados pelos investimentos destinados à área da educação pelo deputado federal Giacobo (PL-PR) para o Paraná em 2020 estão: Cascavel, Foz do Iguaçu, Palotina, Medianeira, Diamante do Sul, Santa Cruz de Monte Castelo, Paraíso do Norte, Matelândia, Santa Helena e Três Barras do Paraná.

De volta

Após duas semanas afastado em função da Covid-19, o vereador Jozimar Polasso (PP) voltou às suas atividades na Câmara de Toledo nesta quinta-feira.