A condução correta da Emdur

Se há alguns anos se defendia o fechamento da Emdur, ao menos no fim da gestão de Lucio de Marchi (PP) o que se observa é uma empresa saudável sob a ótica financeira e que deixará ao município um legado de obras estruturais importantes, isso sem mencionar os investimentos em novos equipamentos que certamente trarão não apenas economia, mas uma agilidade ainda maior à empresa e ao próprio município na realização de suas próprias obras.

A Emdur encerra o período com R$ 1.773.000,00 em caixa e R$ 1.065.000,00 para receber em 2021em obras. O faturamento deste ano foi de R$ 32,7 milhões, ou seja, em obras que ficam para o município.

A atual gestão investiu R$ 7 milhões em equipamentos, sendo o principal a compra da nova Usina de Asfalto. Isso representa um custo menor em manutenção, melhores condições de trabalho e ainda de redução de preço em relação aos serviços prestados ao município.

Muito desse sucesso se deve ao trabalho realizado por Rodrigo Bortolotto Sales, que ocupou diversos cargos na empresa e soube conduzi-la de uma maneira constante, sem alardes, mas com capacidade técnica indiscutível a ponto de entregar a estrutura nos trilhos corretos. Não foi tarefa fácil, ainda mais recebendo uma pressão enorme porque o caminho mais fácil seria – e ainda é – o fechamento da empresa que, sim, caso não seja administrada da forma correta pode render uma belíssima dor de cabeça para o gestor municipal pela natureza lhe imposta na forma de trabalhar. Não é tarefa fácil ou simples de se resolver, entretanto, Sales demonstra que com um pouco de dedicação, experiência e boa vontade é possível fazer não apenas a Emdur funcionar, mas fazê-lo de forma eficaz e com ganhos indescritíveis ao desenvolvimento de Toledo.

Uma galeria pluvial pode não aparecer, porém, os efeitos de não tê-la ou então de ter sido mal construída são facilmente notados na primeira chuva mais intensa. Alguns pontos de Toledo se transformavam rapidamente em verdadeiros rios ou lagos urbanos. Hoje isso praticamente acabou graças aos investimentos feitos pela Prefeitura de Toledo através da Emdur. E o que dizer do asfalto rural? Seria impossível ter centenas de quilômetros pavimentados no interior sem a empresa municipal. Estes são apenas dois dos vários exemplos que nos últimos quatro anos a Emdur, com a condução correta de Rodrigo Sales, deixou para Toledo.