As peças se movimentam

No sempre complexo tabuleiro do xadrez político brasileiro, PSD e PP deram os primeiros sinais do que virá pela frente no Estado do Paraná na eleição de 2022. Em sua edição de ontem (8) o JORNAL DO OESTE trouxe em primeira mão a notícia sobre o encontro entre os principais líderes dos dois partidos em Curitiba. A aproximação entre as duas legendas em torno da candidatura do governador Ratinho Junior à reeleição é cercada de simbolismos que demonstram o quanto a próxima eleição será decisiva para os designíos do próprio governo, dos partidos e, claro, de seus principais dirigentes.

Primeiro demonstra que as rusgas do passado parecem finalmente terem sido dirimidas, até porque no encontro estavam, além do próprio governador, pesos pesados da política paranaense como a presidente estadual dos Progressistas, deputada estadual Maria Victória, a ex-governadora Cida Borghetti, o prefeito de Londrina Marcelo Belinati, o deputado federal e líder do Governo Bolsonaro na Câmara Ricardo Barros, o deputado estadual Luiz Carlos Martins, o secretário-geral do PP Daniel Cordeiro, o vice-governador Darci Piana e os secretários estaduais João Carlos Ortega e Guto Silva. Também o ex-deputado federal Dilceu Sperafico que, ao lado dessa turma toda, é um dos favoritos a ocupar uma eventual vaga como candidato a vice na chapa capitaneada por Ratinho.

A aliança entre os dois partidos é vista como natural, uma vez que ela ocorreu em vários municípios em 2020. Há consenso entre as duas siglas de que o clima de estabilidade política alcançado pelo Paraná deve ser priorizado em torno de uma aliança que seja melhor para o Estado. Mas não é apenas isso e o local onde a foto ‘oficial’ do encontro foi tirada diz muito sobre seu peso. Não foi num restaurante qualquer em Santa Felicidade com as mãos sujas de frango frito ou risoto com polenta, mas sim no Palácio Iguaçu, ou seja, há um forte simbolismo no cenário.

Há que se destacar ainda o quanto esse encontro de segunda-feira refletirá nos municípios já a partir deste ano, afinal, se as duas agremiações caminharão juntas, é natural que o façam desde já para se criar a sinergia necessária a fim de vencer um pleito sempre desgastante como é uma eleição. As peças se movimentam e agora é hora de esperar, avaliar e observar quais serão os próximos movimentos.