Cadastro necessário

Termina daqui seis dias o prazo para os produtores rurais cadastrarem seus respectivos rebanhos junto às autoridades sanitárias do Paraná. Em Toledo, das 2.196 explorações pecuárias cadastradas, 1.545 já realizaram a atualização do rebanho, o que representa 70,4%. Ainda faltam 651 explorações pecuárias (29,6%), de acordo com dados da última terça-feira (22).

Há uma semana do fim do prazo, o índice do município é superior à média do Paraná. Conforme o último levantamento realizado na segunda-feira (21), de um total de 191.069 explorações pecuária no estado, 112.602 (58,9 %) estão atualizadas, representando um índice de 58,9% e 78.467 ainda estão pendentes (41,1%). Em Cascavel a situação é pior, assim como em outros municípios da região, o que ligou o sinal de alerta entre os responsáveis pelo setor.

A atualização é fundamental para auxiliar a vigilância sanitária e garantir a manutenção do status internacional de área livre de febre aftosa, concedida no último dia 27 de maio pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), depois de mais de 50 anos de esforço conjunto de entidades públicas e privadas e da cooperação de produtores.

A falta da atualização tem consequências para o produtor. Uma delas é o impedimento para emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA), documento imprescindível para qualquer movimentação entre propriedades ou para abate em frigoríficos. Além disso, a legislação prevê autuação e pagamento de multa de uma Unidade Padrão Fiscal por cada animal. Em junho, o valor da UPF no Paraná é de R$ 113,54.

Porém, mais que o valor da multa, a falta do cadastro é um sinal de desrespeito para com quem durante décadas lutou para esta certificação que alçou o Estado do Paraná a outro nível quando o assunto é sanidade animal, ampliando mercados e permitindo agregar mais valor ao produto paranaense. Não realizar o cadastro é jogar por terra tanto esforço e tanta dedicação e aqui independente de governantes, afinal, esta foi uma política do Estado do Paraná, governador após governador, secretário após secretário e produtor após produtor. Mas, em se tratando de Brasil…