Doe vida!

No mês de junho, o Ministério da Saúde realiza a Campanha Junho Vermelho. A iniciativa tem como objetivo incentivar o espírito de solidariedade quanto à doação de sangue. A ideia é conscientizar a população de que a doação de sangue é um ato de amor ao próximo e uma atitude que ajuda a salvar vidas.

A chegada do inverno em nosso país está relacionada a baixa nos estoques de bolsa de sangue. Pois com o frio, as pessoas tendem a saírem menos de casa e, consequentemente, não tiram aquele tempinho para irem até o Banco de Sangue. Nem todos conseguem ser fieis e irem doar sempre que possível

Diante de todas as dificuldades na área de saúde neste período de pandemia, o Banco de Sangue de Toledo volta a prestar mais suporte no setor de coleta. Com o retorno de um profissional, a unidade volta a fazer as coletas de segunda a sexta. Uma boa notícia. Apesar de no momento não estar faltando nenhuma tipagem, é importante que o estoques esteja dentro da normalidade.

A Unidade de Coleta e Transfusão de Toledo entrou em funcionamento na data de 5 de outubro de 1997. Entretanto, iniciou as coletas de sangue somente no mês de janeiro do ano seguinte. Na época, o Banco de Sangue era administrado pela Prefeitura em parceira com a Secretaria estadual da Saúde (Sesa).

A partir de agosto de 2005, a Unidade passou a ser gerenciada pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde Costa Oeste do Paraná (Ciscopar) em parceria com a Sesa. O Banco de Sangue de Toledo, além das doações, também realiza o cadastro de candidatos à doação de medula óssea. As bolsas são distribuídas nos 18 municípios da 20ª Regional de Saúde, entre as unidades de saúde conveniadas (hospitais e clínicas).

A área de abrangência é grande. Precisa de doadores para atender a demanda. Para doar é preciso atender alguns requisitos como estar em boas condições de saúde, ter mais de 50 quilos, ter entre 16 e 69 anos. Ser fiel a esse compromisso – doar sangue sempre que possível – é, sem dúvida, uma linda ação. É a solidariedade ao próximo. Ajudar alguém que pode estar entre a vida e a morte. É doar ‘saúde’. É doar ‘vida’.