Fortes emoções

Não foi uma semana normal. Isso podemos afirmar com certeza. Começamos com a grande dúvida: vem vacina ou não vem? Logo em seguida a autorização da Anvisa para vacinação em caráter emergencial. Corre distribuir as vacinas que já estão disponíveis. Profissionais de todos os Estados ficam noites sem dormir para que a vacina chegue nas cidades e o Paraná trabalhaou bonito neste ponto, em menos de 24 horas a vacina já estava em todas as 399 cidades e em 48 horas a vacinação já estava acontecendo. Foi emocionante de ver.

O que não foi muito emocionante de ver foram os comentários de alguns brasileiros criticando a vacinação, achando ruim ter tão pouca dose ou algo nesse sentido. Paremos pra pensar: há como ter 8 bilhões de dose de uma única vez em todo o mundo? E reflitam mais, ter essa mesma quantidade 14 dias após a primeira dose, produzidas e distribuídas para todos de uma só vez? Não há né.

Outra reflexão importante: temos condições nós, Brasil, de desenvolvermos sozinhos uma vacina e de distribuirmos para os mais de 240 milhões de brasileiros? Ainda não né gente, vamos aceitar nossa realidade, que no momento, é tentar comprar os insumos para finalizar a vacina aqui no país. Isso já é uma vitória, afinal, muitos não terão nem essa opção, vão ter que aguardar quando os laboratórios puderem enviar a vacina 100% finalizada.

Estamos atrasados? Sim, estamos. Tem muita politicagem? Sim, tem. Mas de verdade, o que importa agora pra você comerciante que viu sua economia diminuir drasticamente no ano que passou? Pra você diretor de uma indústria que sofreu altos e baixos neste período? O que importa é vacinar a população e nem que demore mais um ano para que isso tudo ocorra, mas que ocorra e que as perspectivas possam ser diferentes para a economia no final de 2021.

O que aconteceu essa semana foi o ponta-pé inicial. Vamos aguardar o decorrer dos próximos 15 dias para podermos ter uma avaliação da evolução da aquisição de novas doses e daí sim, as críticas serão bem vindas caso o processo não evolua.

Tem tantas pessoas que postam em suas redes sociais “Gratidão” porém, na hora de realmente ser grato, criticam tudo. Temos sim que ser gratos pelos cientistas que se empenharam durante esses dez meses para desenvolver a vacina, os funcionários da área de saúde que estão se empenhando para ajudar quem precisa, as equipes que tem se dedicado pra que essa vacina chegue até nós e a esse primeiro momento histórico que ocorreu em nosso país essa semana.