Respeito

Meio estranho falar para as pessoas “tenha um bom feriado” quando se trata do feriado de finados, pois normalmente nesta data, aqueles que têm o culto de retirar o dia em homenagem e orações para aqueles que já foram sentem-se mais introspectivos, tristes com as lembranças daqueles que tanto estimavam, amavam e morreram.

Falar sobre este assunto é sempre delicado, polêmico, cada pessoa vê e acredita de uma forma, cada um entende que o luto deve ser vivido de um jeito. Quando começamos a pensar no editorial deste fim de semana algumas de nós da redação achamos que era um assunto delicado demais para ser tratado, outras entenderam como uma necessidade carinhosa de tentar auxiliar aqueles que estejam passando por esse momento recentemente ou mesmo os que já tiveram a partida de seus entes queridos há algum tempo. Com voto vencido, resolvemos trazer o assunto de forma técnica, espiritual e respeitosa.

Segundo informações históricas, este é um feriado cristão e celebrado pela Igreja Católica desde o século II. Em alguns países, o culto é similar ao brasileiro com missa, visita ao cemitério, orações. Em outros países como o México, o dia é comemorado com festa, música animada, muita comida e bebida.

Como dissemos antes, cada um vive este momento de forma única e o que desejamos é que sejam sempre respeitados, afinal, sentimento não tem manual de instrução e nem de uso, cada qual sabe como ele é pra si.

Nosso especial deste feriado trás um pouco de como lidar com a dor de perder alguém próximo, palavras de acalento do Padre Hélio e também como o comércio e governos municipal e estadual estarão organizados no abre e fecha para esta data.