Uma polícia que trabalha

Suspeitos de serem integrantes de uma organização criminosa e envolvimento com o tráfico de drogas foram detidos na manhã de quarta-feira (7). A Operação Sem Fronteiras foi realizada pela Polícia Civil e contou com o apoio do Grupamento de Operações Aéreas (GOAPCPR) e a Policia Militar (Rotam) de Toledo. A ação – mais uma de extrema eficiência – demonstra o quanto o trabalho das forças de segurança feito de maneira integrada tem resultado no combate à criminalidade. Reforça a presença do Estado enquanto agente público, algo que infelizmente não é perceptível em outros estados ou municípios, abrindo espaço para que o crime organizado expanda seus tentáculos.

A ação teve como objetivo identificar uma organização criminosa que vinha agindo para o tráfico de drogas e crimes contra o patrimônio. De acordo com o delegado da 20ª Subdivisão Policial (SDP) de Toledo, Antônio Donizete Botelho, as investigações tiveram duração de aproximadamente um ano o que revela a importância do trabalho de inteligência para auxiliar as ações de campo, reduzindo riscos e aumentando a produção de provas que são decisivas nas etapas posteriores.

O comandante do 19º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel, José Osmar Novach, destacou que ação é fruto do brilhante trabalho investigativo desenvolvido pela Polícia Civil. Ele reforçou que esse tipo de operação traz bons frutos para a segurança pública. Não apenas para a segurança, mas para a sociedade como um todo que percebe a diferença entre uma polícia passiva e uma ativa, que investiga e atua. E prende!

Sim, a prisão tem um caráter muito lúdico para quem se acostumou a ter sempre a sensação de impunidade num país corrupto, covarde contra seus cidadãos, especialmente aqueles que tentam fazer as coisas da forma correta e depositam suas esperanças numa polícia que trabalha e dá exemplo e que, nesta quarta-feira, mandou outro recado a quem insiste em trilhar caminhos tortuosos, caminhos que deveriam acabar em ações como essa desenvolvida em Toledo hoje, mas que nem sempre termina dessa forma. Bom seria não haver tantos problemas de segurança, entretanto, como eles existem, importante é ter uma polícia que trabalhe e, em Toledo, ela trabalha bem.