Mauro Picini 30/06/2021

Unimed Costa Oeste realiza
Curso de Gestantes online

A pequena Cecília já está quase chegando e mesmo assim a mamãe Nadieska Casara dos Anjos fez questão de aproveitar as últimas semanas de gestação para aprender ainda mais sobre o parto e os cuidados com a bebê assim que nascer por meio das aulas online do Curso de Gestantes, oferecido pela Unimed Costa Oeste para as gestantes de Toledo e região.

Nadieska – que já está no último mês de gestação – é uma das 48 mamães que se inscreveram no curso do Projeto Nascer Bem e destacou que participar dos encontros foi um grande aprendizado. “Considerando que sou mãe de primeira viagem percebo que normalmente recebemos muitas sugestões de como agir em determinada situação ou o que é melhor baseado na experiência das pessoas à nossa volta. Porém, receber esse tipo de informação de profissionais qualificados traz segurança e um tanto de tranquilidade. Com certeza, foi muito válido, cada um deles”, avaliou.

O Curso de Gestantes teve início no dia 24 de maio e terminou no dia 08 de junho. Foram três semanas de muito conteúdo e informações repassadas por enfermeiras, médica, psicóloga, nutricionista, fisioterapeuta, dentista e bombeiro às futuras mamães e papais. “Mantemos o formato dos grupos do ano passado via videoconferência devido ao agravamento da pandemia. A experiência online que tivemos até o momento até nos surpreendeu, pois como o curso tinha encontros práticos quando era feito de forma presencial achávamos que não haveria muitas participações no formato online, mas o número de participantes desta turma nos surpreendeu”, comemora a coordenadora da área de Atenção à Saúde, Bianca Neske.

Quem participa dos encontros concorre a vários brindes especiais ao final do curso. E para incentivar a participação dos papais nas aulas online a equipe do Projeto Nascer Bem preparou sorteios com mimos também para os companheiros.

A mamãe Claudia Hass Padilha já tinha participado do curso quando era realizado no formato presencial, quando ainda estava grávida do Felipe, seu filho que hoje está com sete anos. Agora, à espera do Lucas Manoel Padilha, com 32 semanas de gestação, ela relatou que as aulas online foram muito produtivas, com conteúdos bem explicados e de bastante valia. Claudia também é mãe de uma menina de 14 anos.

Startup desenvolve tecnologia para
monitoramento da umidade de solo em tempo real

A solução criada pela irrigaSMART, empresa participante do Desafio Inova Oeste promovido pelo Parque
Tecnológico Itaipu – Brasil, proporciona economia de água e aumento da produtividade

Desenvolver soluções tecnológicas para o agronegócio, com foco no monitoramento e controle da variável mais importante para o desenvolvimento da planta: a umidade do solo. Com esse propósito, a startup irrigaSMART, participante do Desafio Inova Oeste, desenvolveu uma solução que oferece infraestrutura de software e hardware para o monitoramento do solo em tempo real.

A ideia para o desenvolvimento dastartup surgiu a partir da crise hídrica desencadeada em 2015, onde começou-se a verificar formas sustentáveis da utilização da água. Naquele mesmo ano, a Agência Nacional de Águas (ANA), registrou que 72% dá agua disponível era utilizada na agricultura no Brasil e 70% no mundo. “Com um alto consumo e a carência de instrumentos que pudessem garantir o uso sustentável da água, aliado à garantia de alta produtividade de alimentos para abastecimento populacional, iniciaram-se as pesquisas para desenvolvimento de um equipamento capaz de atender as respectivas preocupações”, afirma o consultor tecnológico da irrigaSMART Paulo Sergio Lobo Rodrigues.

A solução desenvolvida pela startup possibilita o acesso dos dados de monitoramento por meio da plataforma digital, ilustrando informações gráficas e por mapas de geolocalização, sendo visualizadas inclusive por smartphone e de qualquer lugar do planeta. O sistema também possui tecnologia de transmissão de longa distância, acima de 1 km de distância. “A solução também proporciona o controle de sistemas de irrigação. Trata-se de funcionalidade que administra o sistema de irrigação existente na lavoura, automatizando o processo de irrigação por meio de dados gerados pelo sistema de monitoramento. O sistema de controle permite as configurações automática e manual”, afirma Paulo.

Na primeira opção, o usuário realiza o cadastro de um plano de irrigação, determinando os dias e horários que gostaria de irrigar. “A partir daí o sistema encarrega-se de executar as informações cadastradas. Já a funcionalidade manual, o sistema permite aproveitar o conhecimento do produtor, concedendo a ele o controle total do sistema, onde ele mesmo escolhe o momento de acionar e/ou desligar o sistema”, explica o consultor tecnológico.
Ainda, segundo Paulo, a placa de circuito integrado foi construída para atender múltiplos propósitos. “Além de cumprir a sua tarefa principal que é aferir com precisão as variáveis solo, água, ar e temperatura, oportuniza o controle de cargas elétricas, moto-bombas, iluminação, portão e porteiras, eletrônicos, bem como, sistemas de telemetria, tendo em vista o componente de geolocalização de precisão centimétrica existente”, destaca.

Benefícios
A solução, que encontra-se concluída e agora em fase de implementação, possui diversas vantagens, tanto para o produtor rural, quanto para o meio-ambiente. Entre elas estão a economia de água e de energia elétrica, aumento da eficiência e de produtividade, a dispensa de mão-de-obra manual para irrigação, reaproveitamento da água da chuva, preservação ambiental e ganho real de imagem, maior controle e domínio nas tomadas de decisões. Além de ser uma tecnologia pioneira no Brasil, essencialmente paranaense.

A startup também desenvolve tecnologia para controle de aviários, levando em consideração que seus produtos possuem sensores de temperatura e umidade relativa do ar.

Inovação
De acordo com o empreendedor, o suporte proporcionado pelo Parque Tecnológico Itaipu – Brasil (PTI-BR) por meio do Desafio Inova Oeste, permitiu que a irrigaSMART pudesse crescer e observar as oportunidades de mercado por meio de outro prisma. “O apoio dos analistas do PTI-BR foi e está sendo fundamental, desde a guinada inicial, instruindo os passos necessários para pensar “fora da caixa”, até as consultorias cotidianas, favorecendo para a manutenção do foco do projeto e a busca incansável de oportunidades e sugestões de negócios. Assim como a equipe de Planejamento e Controle que concede toda a confiança e conhecimento da segurança documental e financeira do projeto, auxiliando com os mais atuais conhecimentos de compliance”, revela. “Tudo isso torna-se primordial para o alcance do sucesso. A infraestrutura de negócio e de tecnologia oferecida pelo PTI, tem papel fundamental para conclusão deste projeto”, complementa.

O diretor de negócios e inovação do Parque Tecnológico Itaipu (PTI), Rodrigo Régis, ressalta que os resultados positivos que estão sendo obtidos com o Desafio Inova Oeste são fruto do trabalho em conjunto desenvolvido entre as instituições parceiras do projeto e das startups, micro e pequenas empresas. “Um dos propósitos do PTI-BR é estimular a inovação e promover o empreendedorismo. Estamos apoiando novos negócios e empreendedores no desenvolvimento de ideias com potencial de aceleração e crescimento e que possam fazer a diferença para a sociedade como um todo”, destaca.

Negócios
A startup, que atende também ao setor de paisagismo, já tem entre os seus primeiros clientes o Wish Resort Golf Convention Foz do Iguaçu. Os trabalhos para a implementação do sistema já estão em andamento e a previsão é de que a instalação seja concluída em breve. “Para o futuro, também buscamos a realização de alianças sólidas com empresas do ramo agropecuário, como cooperativas agroindustriais e empresas de irrigação. Existe também a intenção de solidificar parcerias em programas de cidades inteligentes, que utilizam a IoT como seu principal insumo”, finaliza Paulo. Fotos: Kiko Sierich/PTI

Comunicação Institucional
Fundação Parque Tecnológico Itaipu – Brasil
Contato: +55 (45) 3576-7153
www.pti.org.br