Mauro Picini Moda & Estilo 17/02/2021

Inside Sistemas está no ranking das melhores empresas para trabalhar no Paraná e no Brasil

Em um ano tão desafiador, estar em dois rankings do Great Place To Work (GPTW) é sinônimo de orgulho para a Inside Sistemas. Em um, ela está entre as 80 Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil – categoria Tecnologia da Informação – e em outro, ela é a 25ª Melhor Empresa para Trabalhar no Paraná – categoria empresas de médio porte.

Estar na mesma lista de empresas como Microsoft Brasil, Cisco, Visa, Ebanx, DB1 e tantas outras que inspiram a Inside Sistemas a se dedicar de forma contínua à melhoria do ambiente de trabalho e ao cuidado com as pessoas, é sinônimo de orgulho. “Participar desses rankings mostra que não importa onde você esteja, se é no interior ou em uma grande capital, o importante é o que você faz todos os dias, de forma evolutiva e constante”, define o diretor presidente, Claudemir Hellmann. “Sentimos muito orgulho de estarmos sediados em Toledo, mas no nível de grandes empresas do nosso país” complementa.

A conquista é compartilhada com os mais de 130 colaboradores que fortalecem, todos os dias, a cultura corporativa iniciada na fundação da empresa, há 18 anos. “Na Inside Sistemas as pessoas sempre estiveram no centro da cultura. São elas que inspiram as ações que retornam em forma de satisfação, comprometimento, vontade de crescer e se desenvolver. Nos sentimos honrados de contar com colaboradores que desejaram estar aqui por conhecerem a nossa trajetória de valorização do ser humano. A Inside se tornou desejo de carreira entre nossos recrutados, tanto os jovens recém-formados, como também profissionais com vasta experiência”, enaltece Hellmann.

Junto dos demais diretores, Cleverson Cologni, Elisandro Panisson e Ricardo Calizotti, ele defende uma postura diferente na relação chefe-colaborador. “Crescemos ouvindo patrões dizendo que funcionário tem que ter visão de dono. Desde o início da empesa em 2002, propomos o contrário: a Inside tem que ter também a visão do colaborador. Saber o que o motiva e o faz acordar todos os dias para trabalhar, quais são seus sonhos, o que vai realmente impactar na sua vida. Isso é cuidar do nosso maior patrimônio”.

Desta forma, a participação no ranking GPTW das melhores empresas para se trabalhar, são consequências de um propósito bem definido e da cultura de valorização do ser humano. “Não se conquista essa premiação com projetos pontuais, aleatórios, objetivando esse mérito. Esse não é o caminho. Trata-se de um processo sólido, baseado em incentivar o auto desenvolvimento, oferecer um ambiente agradável, estimular a inovação, dar liberdade de expressão, oferecer um ambiente com todos os recursos para que cada indivíduo evolua profissionalmente, fazer uma gestão baseada na confiança. Parabéns ao TeamInside”.

Ler nas férias: Dicas de como incentivar a leitura para crianças e adolescentes

Estímulo para a compreensão e expansão da imaginação e do conhecimento, a leitura também é uma ótima fonte de diversão

As férias de verão são um período propício para descansar a mente e realizar atividades em família. Por que não aproveitar esse momento para incentivar o hábito da leitura? Ler contribui para ampliar o conhecimento, desenvolvimento e para expandir o imaginário das crianças e adolescentes. Além disso, a atividade pode ser um momento de lazer bem divertido.

Uma pesquisa da Universidade de Emory, nos Estados Unidos, comprovou que a leitura provoca no cérebro humano sensações como se o leitor tivesse realmente vivido o momento do livro. “A leitura proporciona uma viagem entre ações, personagens, temas e lugares propostos no livro, essa atividade pode ser realizada de diversas maneiras no período das férias, acessando memórias e repertórios das crianças e adolescentes e proporcionando um momento de muita diversão”, revela Gillys da Silva, diretora do Marista Escola Social Ecológica.

Projeto estimula a leitura durantes as férias
Com o objetivo de incentivar a leitura dos alunos, o Marista Escola Social Ecológica, que atende gratuitamente crianças e adolescentes, em Almirante Tamandaré (PR) criou o projeto de Sacolas Literárias, em que os estudantes podem retirar livros na biblioteca da escola e levar para casa para que toda a família possa se beneficiar. “Durante a pandemia, surgiu a necessidade de levar a biblioteca até os estudantes, oportunizando o acesso à leitura, por isso durante as férias o projeto continua para incentivar momentos de aprendizagem e entretenimento com os livros”, reforça Gillys.

O acesso aos livros e outras ferramentas de leitura incentiva as crianças e os adolescentes. A especialista dá dicas de como realizar ações e atividades para incentivar a leitura:

Aproveite para brincar enquanto lê
O momento da leitura também pode acessar a memória e o repertório tanto das crianças quanto dos adultos. Por isso, aproveite para construir brincadeiras com as narrativas presentes nos livros. “Por exemplo, se na história do livro tem um barco navegando, os pais e crianças podem fazer esse barco de massinha, ou outros itens que tenham em casa, essas intervenções ajudam a ativar ainda mais a imaginação e o lúdico”, sugere Gillys.

Comece aos poucos
Para aquelas crianças e adolescentes que não têm o hábito da leitura, respeitar o espaço e o tempo é fundamental. Uma sugestão é começar aos poucos incentivando a leitura de poucas páginas por dia, sem pressa para terminar o livro ou pressão para continuar os próximos.

Utilize outras ferramentas para mostrar as histórias
Filmes, desenhos, séries e peças de teatro também contam muitas histórias retiradas de livros e, com a pandemia,muitos são os conteúdos disponibilizados gratuitamente na internet. Aproveite para mostrar que muitas pessoas gostam da mesma história, que aquele personagem é conhecido no mundo todo. Assistir a um filme também é uma ferramenta para descobrir novos ângulos.

Procure descobrir os temas que mais atraem
É normal as crianças e adolescentes gostarem mais de determinados temas. Esse interesse pode contribuir na escolha dos títulos. “Todas as crianças possuem fases e gostam de determinados assuntos, estimular essa escolha para iniciar o hábito da leitura pode contribuir para que eles se sintam mais confiantes e curiosos”, afirma a diretora.

Embarque junto na viagem
O incentivo dos familiares também auxilia que as crianças e adolescentes queiram compartilhar o livro em que estão envolvidos no momento. Se o livro contar uma história de outro país, por exemplo, uma visita virtual na internet pode mostrar como aquele local é hoje. Ou se a história se passa em um cenário com muitas plantas, porque não aproveitar para fazer algum projeto no jardim de casa ou em um vasinho? “Podemos transformar aquele momento de leitura em aprendizado e diversão”, reforça Gillys.

Marista Escolas Sociais:
Marista Escolas Sociais atende gratuitamente 7700 crianças, adolescentes e jovens por meio de 20 Escolas Sociais, localizadas em cidades de Santa Catarina, Paraná e São Paulo. Os alunos atendidos nas Escolas Sociais têm acesso a uma educação de qualidade e gratuita que vai desde a educação infantil até o ensino médio, além de projetos educacionais e pedagógicos que acontecem no período contrário às aulas. https://maristaescolassociais.org.br/