Mauro Picini Sociedade + Saúde 30/12/2020

Entenda a harmonização facial do TikToker Vittor Fernando

A harmonização facial vem ganhando cada vez mais popularidade e criando muitos debates nas redes sociais. Nesta semana a sensação do TikTok, Vittor Fernando, mostrou os resultados da sua harmonização para os seguidores e gerou opiniões divididas. Mas o que muita gente concordou é que o resultado foi bem sutil, muito diferente do que estamos acostumados a ver em celebridades que acabam abusando do procedimento.

Procedimento movimentou as redes sociais com muitos elogios e debates

“Primeiro, é importante entender que harmonizar o rosto é um conjunto de procedimentos, que englobam mais de um tipo de preenchimento, que podem ser aplicados em áreas selecionadas do rosto, mas sem exageros”, explica doutor Willian Ortega, cirurgião dentista especialista em harmonização orofacial, responsável pelo procedimento no TikToker.

Ao contrário do que muita gente pensa, a harmonização não necessariamente precisa envolver a face inteira. “No caso do Vittor, ele buscou uma mandíbula marcada, que dá forma e estrutura à fisionomia,” complementa o especialista.

Doutor Ortega defende a importância de uma aparência natural, onde seja possível ressaltar o que o paciente tem de mais bonito, aplicando os preenchedores em locais que se desviam da harmonia do rosto. Este processo é realizado através de uma avaliação chamada Cefalometria, onde são identificadas as medidas faciais, para saber onde realmente é necessário realizar as aplicações. “Neste contexto, por exemplo, fizemos um cálculo de qual seria a medida ideal da mandíbula para ficar em harmonia com as maçãs do rosto”, exclarece doutor Willian.

Já quando falamos sobre qual é a medida certa, o especialista acredita num passo progressivo na harmonização. “Ir aos poucos é sempre a melhor opção, sem exageros, fazendo leves aumentos, até que o paciente esteja satisfeito. Por isso também é sempre importante ter um profissional de confiança e qualificado ao seu lado”, finaliza.

Willian Ortega – CRO PR 23.627. Graduado pela UNIPAR (Universidade Paranaense), especialista em Ortodontia e Pós- Graduado em Harmonização Orofacial. Diretor professor da Facial Academy. Especialista em Implantodontia pela Uningá. Consultório Cascavel/PR (45) 9.9809-3334 – Consultório/SP (11) 4329-7854 e Consultório Campinas (19) 3308-3330 Site: www.facialacademy.com.br Instagram: @drwillianortega

Biopark abre inscrições para especialização em Educação Inovadora

Em 2020, diversos profissionais precisaram se reinventar, entre eles, os professores, que em meio a troca do presencial pelo virtual foram desafiados a descobrir novas formas de ensinar e avaliar. Com foco em capacitar docentes e gestores de instituições públicas e privadas, desde o ensino infantil até cursos superiores e profissionalizantes de qualquer área, o Biopark abre as inscrições para a Especialização em Inovação e Tendências da Educação, em parceria com o Instituto Ânima.

Com início previsto para fevereiro de 2021, a pós-graduação lato sensu tem o objetivo de desenvolver importantes competências que passam por todo o processo de ensino e aprendizagem, desde o planejamento de aulas, com o uso de diferentes metodologias, até modelos de avaliação que podem ser usados para verificar o nível de conhecimento e compreensão dos estudantes. O desenvolvimento de uma visão crítica e reflexiva sobre a educação contemporânea também será abordado.

O curso é certificado pela Universidade São Judas Tadeu e terá o formato híbrido (presencial e virtual), com aulas que utilizam metodologias ativas de aprendizagem. O Instituto Ânima tem parceria estratégica com algumas das melhores escolas de formação de docentes do mundo, sendo que o corpo docente será composto por professores brasileiros mestres e doutores certificados em cursos de formação pela Universidade de Tampere (Finlândia) e pela Universidade de Stanford (EUA).

A especialização terá carga horária de 360 horas divididas 3 em módulos de 120 horas cada. Os módulos serão: Gestão de Aprendizagem e trabalho em grupo; Planejamento e avaliação e Tópicos especiais em educação contemporânea. O curso também terá duas disciplinas internacionais em parceria com a instituição finlandesa Soprano-MIF Academy, sendo que os alunos aprovados nestas disciplinas receberão certificado emitido pela Instituição

Inscrições – O valor da especialização pode ser pago em 24 parcelas de R$ 365,63 ou à vista com 9% de desconto, sem taxa de matrícula. As inscrições podem ser feitas pelo site www.biopark.com.br/educacao e os contatos para mais informações ou dúvidas são os telefones (45) 2036-3618 e (45) 99114-8284 (WhatsApp).

Novos queijos finos chegam ao mercado com incentivo do Biopark

Produtora Cirlei apresenta queijos produzidos e destaca importância da iniciativa do Biopark

Uma iniciativa conduzida pelo Biopark está levando novas perspectivas para propriedades rurais da Região Oeste do Paraná. Trata-se de um projeto que incentiva a pesquisa e produção de queijos finos. Com pouco mais de um ano desde o início das atividades e um produto já em comercialização, agora dois novos tipos de queijos chegam ao mercado: são eles o Morbier e o Saint-Paulin, ambos de origem francesa.

Os produtores participantes são os responsáveis pela produção, mas, até chegar ao queijo pronto, todas as etapas são acompanhadas pela equipe de técnicos do Laboratório de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PDI) em Queijos Finos do Biopark. “São meses de um trabalho que envolve desde o acompanhamento da saúde e do manejo com os animais, estrutura da propriedade e análises do leite”, explica a Diretora de PDI do Biopark, Josélia Larger Manfio.

As duas novas variedades que estão prontas para o consumo são produzidas por Cirlei Rossi e Everaldo Backes, de Vila Nova, em Toledo. “Antes de conhecer a iniciativa, estávamos até pensando em vender o gado, mas passei a ver uma oportunidade de negócio. Além disso, queijo é algo que eu gosto muito, foi algo que aprendi com a minha mãe, então existe um valor afetivo muito grande”, explica Cirlei.

Além da transferência do conhecimento, Cirlei destaca o trabalho integrado que é oferecido gratuitamente pelo Biopark. “O projeto atende de forma completa as minhas necessidades, tive orientação desde as questões técnicas para o melhoramento dos animais, até mentorias sobre marketing, financiamento e plano de negócio”. A produtora envolveu toda a família na nova atividade. “É uma oportunidade de aprendizagem para a família inteira, fez com que eu, meu marido e meus filhos quiséssemos investir no campo”, completa Cirlei que, com a ajuda dos filhos, criou a o nome para sua marca: Átani.

Os produtos desenvolvidos no Laboratório do Biopark são baseados em receitas europeias com pequenas adaptações necessárias a realidade regional, tanto de matéria-prima quanto de preferências sensoriais. Antes dos queijos serem comercializados, passam pela avaliação de uma equipe de analistas treinados que verificam características como textura, odor e sabor, que influenciam na aceitação do produto pelo consumidor.

O Saint-Paulin é macio e de sabor suave, isento de acidez – uma das suas características mais marcantes. Já o Morbier, que originalmente apresenta uma linha de carvão vegetal em seu interior, ganhou uma adaptação com a cara do Brasil substituindo o carvão pelo café. “Não se encontra esse tipo de queijo para comprar em toda a região, portanto, é um produto inédito chegando ao mercado”, acrescenta Josélia.

Onde encontrar – Os queijos finos tipo Morbier e Saint-Paulin são comercializados na propriedade da família da Cirlei, em Vila Nova e em Toledo na Rua Dona Lúcia, 201. Para encomendas é preciso entrar em contato pelo telefone (45) 99832-8886. Eles também estão disponíveis para compra na Cafeteria Baff’s, localizada no Biopark. O queijo fino tipo Gouda, produzido por Marcia Ludwig, pode ser adquirido na queijaria Ludwig, em Sede Alvorada, Cascavel, sendo que o contato pode ser feito pelo telefone (45) 99125-2387.