Compositor Mikis Theodorakis, famoso por ‘Zorba, O Grego’, morre aos 96 anos

2
O compositor grego Mikis Theodorakis morreu em Atenas aos 96 anos. A morte, que teria ocorrido em sua casa, foi anunciada por uma televisão estatal após várias hospitalizações nos últimos anos, principalmente para tratamentos cardíacos. A bandeira grega foi baixada para meio mastro na Acrópole e três dias de luto nacional foram declarados. Não foi divulgada a causa da morte.

A carreira prolífica de Theodorakis, que começou aos 17 anos, produziu uma obra extremamente variada, que ia de sinfonias sombrias e um hino para a Organização para a Libertação da Palestina (OLP) até a televisão popular e famosas trilhas sonoras

Theodorakis conquistou fama mundial em 1964 ao compor a trilha sonora do filme Zorba, O Grego. É autor também de outras trilhas como de Z, Estado de Sítio e Serpico. Theodorakis também participou na resistência contra os nazistas e lutou contra a ditadura militar.

Nascido em 29 de julho de 1925 em Chios, no Mar Egeu, em uma família de origem cretense, Mikis Theodorakis é autor de uma obra gigantesca e o mais célebre dos compositores gregos. Com o passar dos anos, ele se tornou o símbolo da resistência na Grécia.

Muito ativo ao lado dos comunistas durante o conflito civil que explodiu na Grécia após a Segunda Guerra Mundial, ele foi deportado para a ilha prisão de de Makronisos, onde foi torturado. Theodorakis foi detido logo no início da ditadura dos coronéis, a partir de 21 de abril de 1967.

Durante a crise financeira que afetou a Grécia há alguns anos, ele se manifestou contra as medidas de austeridade impostas pelos credores do país (Banco Central Europeu, União Europeia e Fundo Monetário Internacional). (Com agências internacionais).