Ações preventivas em saúde e segurança do trabalho aumentam a produtividade

Na semana do Dia Nacional da Prevenção de Acidentes de Trabalho é importante chamar a atenção sobre ações capazes de melhorar indicadores

Prevenir acidentes de trabalho tem influência direta sobre a produtividade e competitividade das empresas e, por consequência, sobre os custos de produção. “Acreditar e implementar uma cultura de prevenção de acidentes acaba se tornando um excelente investimento, uma vez que, com o aumento de conhecimentos e atitudes preventivas, há redução no risco de lesões, as taxas de incidentes diminuem e, assim, o aumento da produtividade acontece”, afirma Carlos Andre Fiuza, engenheiro de saúde e segurança no trabalho do Sesi no Paraná.

A também engenheira de saúde e segurança da instituição, Alessandra Rolim Pescosolido, enfatiza que além de cuidado com os colaboradores, investir na gestão de segurança e saúde no trabalho traz resultados positivos que refletem no crescimento das empresas que vão além da redução dos acidentes e afastamentos e do aumento da produtividade. Também ajuda na motivação da equipe; melhora a imagem corporativa; elimina os problemas com a fiscalização; auxilia sobre a necessidade da utilização de equipamentos de proteção coletiva e individual.

O Sesi no Paraná disponibiliza uma equipe multidisciplinar que realiza serviços de atendimento legal às empresas capazes de auxiliá-las efetivamente na prevenção de acidentes de trabalho. “Na prática, os serviços auxiliam as empresas no cumprimento legal, dando subsídios para a gestão mais correta, na redução de custos referente ao Fator Acidentário Previdenciário (FAP), índice que serve para flexibilizar as alíquotas da tarifação coletiva de 1%, 2% ou 3% relativas aos Riscos Ambientais do Trabalho (RAT); entre outros”, afirmam. “No entendimento do Sesi, os investimentos em Segurança do Trabalho são tidos como chave para a promoção do bem-estar mental, físico e social de todos os colaboradores, contribuindo assim para a qualidade de vida, prevenção de riscos, promoção de saúde, gestão do negócio e da informação”, finalizam.

Para saber mais acesse sesipr.com.br/segurancaesaude