Campanha de Trump retira parte central de processo sobre eleição na Pensilvânia

A campanha à reeleição do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, retirou uma parte central de seu processo judicial que visa impedir a certificação dos resultados eleitorais na Pensilvânia, onde o democrata Joe Biden derrotou o republicano e conseguiu os delegados necessários para vencer o pleito.

Antes de uma audiência do caso nesta terça-feira, 17, a equipe do chefe da Casa Branca abandonou a alegação de que 682.479 cédulas enviadas pelo correio foram processadas ilegalmente sem que os representantes republicanos pudessem observar.

O processo mantém o objetivo de impedir a Pensilvânia de certificar a vitória de Biden no Estado e também a alegação de que os eleitores democratas foram tratados de forma mais favorável do que os republicanos.

A ação acusa “condados com muitos democratas” de terem violado a lei ao identificar cédulas enviadas pelo correio antes do dia da eleição que apresentavam defeitos – como a falta de um “envelope secreto” interno ou a falta de assinatura do eleitor no envelope externo – para que o eleitor pudesse consertá-lo e garantir que o voto contaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *