Estudantes da UFPR apresentam veículo off-road em evento que acontece no Expotrade Pinhais

0 105

Para participar da Induspar, que ocorrerá em agosto, em Curitiba, alunos contarão com apoio da SomaFlux, empresa especialista em venda e serviço de compressores de ar, bombas de vácuo e sopradores

Estudantes de Engenharia da Universidade Federal do Paraná (UFPR) apresentam um veículo off-road de quatro rodas — totalmente projetado e construído por eles em laboratório universitário — na edição 2023 da Feira de Tecnologias e Soluções para a Indústria (Induspar), que ocorrerá de 15 a 21 de agosto no Expotrade Pinhais, em Curitiba.

A ação está sendo apoiada pela SomaFlux, que patrocinará o projeto dos acadêmicos.  Referência em vendas, serviço técnicos e manutenção em bombas de vácuo, compressores de ar e sopradores, e integrante do grupo Soma Solution, a empresa acredita que, ao contribuir com a principal universidade federal do Paraná, galgará bons resultados para a sociedade e para o país.

“Nossos serviços estão direcionados, essencialmente, ao desenvolvimento de concepções inovadoras de engenharia e de tecnologia para equipamentos industriais. Reconhecemos que estar presente em um evento do porte da Induspar é uma grande vitrine para esses novos talentos, que farão a diferença na indústria”, explica Gustavo Müller Martins, presidente da SomaFlux.

Importante destacar que, em um país com 9,2 milhões de desempregados, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 96% das indústrias brasileiras têm dificuldade de encontrar mão de obra qualificada, em todos os níveis, nos cargos de produção (operadores); e 90% das fábricas têm diversos contratempos para encontrar técnicos. A informação é da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Neste sentido, Gustavo enaltece que os projetos a motor da UFPR aliam a teoria à prática e proporcionam mais chances de empregabilidade, em um mercado carente de pessoas capacitadas. “E o melhor aqui é que, como se trata de um projeto extra-acadêmico, os aprendizes ainda adquirem conhecimento sobre infraestrutura adequada, recursos necessários, dificuldades do mercado no tocante a inovação, liderança e coordenação e gerenciamento de recursos financeiros — tal qual fazemos todos os dias dentro das empresas. Ou seja: a proposta da UFPR é um meio alternativo para calouros e veteranos conhecerem as chances de atividades para compromisso fora da sala de aula, com empreendedorismo, aperfeiçoando o desenvolvimento do trabalho em equipe e a prática vinculada à teoria, tendo, assim, uma formação bem mais completa para a carreira acadêmica e para o mercado”.

Acadêmicos colocam em prática as habilidades teóricas: veículo feito por eles será exposto em agosto – Foto: Divulgação

Como é o veículo?

O veículo apresentado na Induspar pelos graduandos da UFPR é voltado para um único ocupante, e uma das novidades é sua plena capacidade de manobra em espaços bem reduzidos. Ademais, trata-se de um carro barato, seguro, leve, durável e competitivo. Outro diferencial fica por conta do desempenho, ligado diretamente a suspensão, transmissão, sistema de freios, direção, entre outros, o que garante mais autonomia e durabilidade das peças.

A ideia do projeto nasceu em 1995 e ultrapassou os limites da Engenharia, contando hoje com alunos dos cursos de Engenharia Mecânica, Engenharia Elétrica, Engenharia Química, Engenharia de Produção, mas também de Física, Design e Administração. Eles se dividem em gerências de projeto, execução e área administrativa. Quem explica melhor é Eduardo Maddalozzo, aluno da Engenharia Mecânica: “Trabalhamos com recursos próprios, e, para que as ideias saiam do papel, é necessário que aprendamos também sobre outros departamentos para o funcionamento de uma empresa, como a área tributária, e as entradas e saídas de dinheiro do caixa, o que nos faz ampliar nosso campo de visão e galgar conhecimento sobre disciplinas que não temos na faculdade”.

Para ele, o patrocínio da SomaFlux, subsidiada da Soma Solution com a Datec Soluções Industriais, bem como a oportunidade de estar presente na Induspar, tem duas vantagens que merecem ser destacadas: “O apoio aproxima alunos de universidades à empresa e fomenta projetos de inovação com a instituição de ensino. A ideia de estimular sugestões traz diferentes pontos de vista, fazendo com que a inovação seja desenvolvida em conjunto. A consequência é a valorização de diferentes talentos da nossa região”, comenta Eduardo, enaltecendo que um segundo veículo, ainda mais autônomo que o primeiro, já está sendo concebido, com perspectiva de apresentação para o fim deste ano.

O presidente da SomaFlux conta que, quando estudante de Engenharia Mecânica, também participou do primeiro projeto SAE Mini-Baja de construção do veículo: “E eu tenho muito orgulho de ter participado da primeira competição no Brasil em 1995 e saber que esse projeto extra-acadêmico foi levado adiante pelas universidades de todo o país. Além desse projeto, já existem variantes de um novo veículo, ainda mais ousado, totalmente elétrico e, também, voltado para competições entre equipes de universidades”.

A proposta dos estudantes da UFPR é renovada anualmente pela SAE Brasil (Sociedade de Engenheiros da Mobilidade), organização mundial, com representação no Brasil, que põe em prática o treinamento dos alunos em sala de aula, desafiando-os, com o apoio de professores, a arquitetar, fabricar e testar a performance de um veículo real em um ambiente competitivo. Ao todo, as competições SAE contam com mais de 4.500 alunos de 500 universidades, em seis continentes.

Para ambos os carros — o que será apresentado na Induspar, e o outro a ser lançado no fim do ano —, a equipe UFPR Baja SAE, após ter realizado ensaios e ter testado várias vezes novas soluções, até ver tudo dar certo, tem de colocar em xeque seus esforços. Para isso, os graduandos participam de duas competições brasileiras dentro do projeto Baja SAE, que acontecem uma vez por ano, sendo uma etapa nacional, em São José dos Campos/SP, e outra regional, em Criciúma/SC. Na disputa, eles competem com cerca de 70 equipes de diversas instituições de ensino do país, e as 5 mais bem colocadas são convidadas a participar de uma competição mundial, sediada nos Estados Unidos.

Durante as provas, são ponderados quesitos como relatório, apresentação e desenvolvimento do projeto; desempenho do motor; sistema de frenagem; segurança, com direito ao cumprimento das normas técnicas para construção do veículo; parte estética; comodidade ao dirigir; aceleração; velocidade final; suspensão; tração e, finalmente, um enduro de resistência.

PARA SABER MAIS

A SomaFlux está sediada em Curitiba, com uma estrutura voltada para atendimento especializado em serviços e capacidade de efetuar reparo em equipamentos de grande porte. Outras informações, https://somaflux.com.br/

Sobre o projeto, https://www.instagram.com/bajaufpr/

Engenharia de Comunicação – Assessoria SOMA SOLUTION

Deixe um comentário