Para Conselho da UE, parceria com EUA é ‘crucial’, apesar de ‘tensões’

Em reunião do Conselho da União Europeia com os ministros de Comércio do bloco, o relacionamento com o Estados Unidos foi descrito como “crucial”, sendo reconhecidas algumas “tensões bilaterais” recentes. A relação transatlântica foi vista como “importante” para lidar com os desafios atuais, em especial com a pandemia, segundo comunicado divulgado nesta segunda-feira, após as discussões.

Sobre a Organização Mundial do Comércio (OMC), atenção “especial” foi dedicada à reforma do órgão, levando em conta que a eleição do novo diretor-geral está em aberto. Avanços em áreas como pesca, e a cooperação em meio ambiente e saúde foram sinalizadas. Além disso, ministros apontaram para a igualdade de gênero e o empoderamento feminino como aspectos a constar nos objetivos da UE para comércio.

No relacionamento com a China, a “assimetria” comercial foi apontada, assim como o foco na parceria sobre desenvolvimento sustentável.

A possibilidade de Pequim se aliar aos interesses de Bruxelas sobre subsídios na OMC também consta no comunicado.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros de Portugal afirmou no seu Twitter que, durante a reunião, “sublinhou que a conclusão de acordos comerciais estratégicos, como o Acordo UE-Mercosul, é fundamental para o futuro da UE e um objetivo que não deve ser abandonado pelos 27” Estados membros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *