Parlamentares pró-democracia em Hong Kong anunciam renúncia ante cerco chinês

Parlamentares de oposição de Hong Kong anunciaram renúncia nesta quarta-feira (11) após a demissão de quatro legisladores pró-democracia, em meio ao cerco do governo chinês a dissidentes do território semiautônomo. Autoridades Hong Kong informaram que os parlamentares eleitos democraticamente foram desqualificados, anunciando a mudança poucos minutos depois que o legislativo da China aprovou uma resolução que autorizava as autoridades locais a destituir políticos dissidentes sem passar pelos tribunais.

“Cedo ou tarde, todos seríamos desqualificados”, disse Wu Chi-wai, líder do grupo pró-democracia, que confirmou separadamente a intenção dos outros 15 legisladores de renunciar na quinta-feira. “Hoje começa um novo jogo sobre como a batalha pela democracia será travada em Hong Kong”, afirmou.

As renúncias deixam a legislatura da cidade, em sua maioria pró-Pequim, como efetivamente um carimbo para políticas e leis governamentais. A medida ameaça derrubar décadas da difícil política legislativa de Hong Kong – onde a oposição às vezes atrasou, emendou e até frustrou a legislação governamental.

Os demais legisladores da oposição, no entanto, têm sido firmes na Câmara e enfrentaram críticas das autoridades por usarem táticas para atrasar as legislações. Vários foram recentemente presos pela polícia por causa de uma briga no Parlamento. Fonte: Dow Jones Newswires.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *