Transmissão de visons para humanos amplia desafios para vacina, diz consultoria

Notícias de que mutações da covid-19 foram transmitidas de visons para humanos na Dinamarca geram novos desafios para o desenvolvimento de uma vacina, avalia a Capital Economics. Em relatório, a consultoria britânica destaca haver evidências de que o coronavírus foi transmitido de visons para humanos e vice-versa em fazendas dinamarquesas de criação do animal. A Dinamarca é o maior produtor mundial de peles de vison. A covid-19 foi encontrada também em fazendas de visons da Holanda, Espanha, Suécia, Itália e EUA.

Na Dinamarca, foram identificados cinco novas cepas da covid-19. Uma delas, conhecida como Cluster 5, parece ser “modestamente” menos sensível a anticorpos, diz a Capital. Embora a Cluster 5 não seja detectada no país desde setembro, o governo dinamarquês impôs um severo “lockdown” até 3 de dezembro na região afetada, Jutlândia do Norte, para tentar conter a disseminação da doença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *