Trump proíbe americanos de investirem em empresas ligadas ao exército da China

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou uma ordem executiva proibindo americanos de investirem em empresas chinesas que, segundo sua administração, tenham oferecido suporte militar à China. A decisão proíbe cidadãos americanos e companhias de comprarem ações diretamente ou por fundos de 31 empresas identificadas como ligadas ao exército chinês.

O governo Trump tenta conter a ascensão de Pequim como competidor global – econômico, político e militarmente – e recorre a ordens executivas para limitar a influência da China.

A medida, que funcionários do governo disseram estar sob revisão há meses, proíbe a compra ou investimento em fundos de mercados emergentes que incluem as empresas, a partir de 11 de janeiro.

A ordem dá aos investidores até novembro de 2021 para se desfazerem de quaisquer investimentos que contenham os ativos chineses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *