PRFc encerra Operação Carnaval e flagra moto a 167km/h

0 162

Nos 6 dias da Operação Carnaval da Polícia Rodoviária Federal foram registrados 11 acidentes com 9 pessoas feridas, mas nenhum ferido com gravidade. O resultado é melhor que o registrado em 2023, ocasião em que foram registrados 14 acidentes, sendo 5 acidentes graves, 20 pessoas ficaram feridas e uma morte foi registrada.

O fluxo de veículos foi intenso durante todo o período, sendo marcante a grande quantidade de estrangeiros que passaram pela região, principalmente veículos oriundos do Paraguai e Argentina. Foi montado um esquema especial de fiscalização com equipes atuando nos pontos com o maior índice de acidentes. Foi dada atenção especial a fiscalização das condutas responsáveis pelos acidentes mais graves como as ultrapassagens indevidas e o excesso de velocidade.

O acidente mais comum durante o feriado foi causado pelo desrespeito a preferência de quem trafegava pela rodovia. O alto fluxo de veículo fez com que o cruzamento da via nas áreas urbanas fosse procedida de muita espera e paciência. O que acabou provocando alguns sinistros.
Essa conduta é a 5ª maior causa de sinistros na circunscrição da Delegacia PRF de Cascavel.

AÇÕES DE FISCALIZAÇÃO

Durante os 6 dias, 711 veículos e 811 pessoas foram fiscalizadas, 414 condutores foram submetidos ao teste do etilômetro.

Os radares portáteis foram operados durante 44 horas, especialmente nos perímetros urbanos das rodovias federais de Cascavel, foram registrados 2.872 veículos trafegando em excesso de velocidade. Foram flagrados veículos trafegando acima do dobro do limite de velocidade.

Uma motocicleta flagrada a 167 km/h na área industrial de Cascavel, onde a velocidade máxima permitida é de 80 km/h. A velocidade incompatível é a maior causa de acidentes nas rodovias federais da região de Cascavel.

O condutor flagrado nesta condição será autuado com base no art 218 III do CTB, terá que pagar uma multa de R$ 880,41 e terá o direito de dirigir suspenso.

O local onde foi registrado essa imagem é o ponto com o maior número de acidentes graves no ano de 2023.

Visando combater a combinação de álcool e direção, foram realizadas 25 ações específicas para fiscalizar essa prática, 4 condutores foram flagrados dirigindo sob influência de álcool, outros 13, apesar de não apresentar sinais de embriagues, assumiram ter ingerido pequenas quantidades de bebida alcoólica e se recusaram a realizar o teste do etilômetro. Todos eles foram autuados com base no Art 165-A do Código de Trânsito Brasileiro, e além da multa de R$ 2.934,70, terão o direito de dirigir suspenso por 1 ano.

Apesar da grande quantidade de campanhas educativas, 46 condutores foram flagrados dirigindo sem o cinto de segurança, outros 70 transportavam pelo menos um passageiro sem o dispositivo. Foram registradas 12 situações de crianças sendo transportadas sem os cuidados previstos no CTB.

Responsável pelas colisões frontais, as ultrapassagens indevidas receberam atenção especial, e 138 condutores foram flagrados realizando a manobra de forma irregular.

AÇÕES EDUCATIVAS

Durante a operação, foram realizadas ações de conscientização relacionadas aos riscos do não uso do cinto de segurança no transporte coletivo de passageiros e a combinação de álcool e direção.

A conscientização relacionada ao consumo de álcool foi realizada no Show Rural na sexta-feira, e atingiu 488 pessoas. Nas unidades operacionais foram abordados veículos de transporte de passageiros e os ocupantes sensibilizados a respeito da importância do uso do cinto de segurança. Foram abordados 59 veículos que somaram um total de 949 passageiros.

Deixe um comentário