BC da Bolívia anuncia devolução de empréstimo ‘irregular’ ao FMI

O Banco Central da Bolívia anunciou em comunicado que o país devolverá US$ 346,7 milhões ao Fundo Monetário Internacional (FMI), que eram parte de um acordo que, para o governo atual do presidente Luis Arce, foi realizado “irregularmente” pela administração anterior, da presidente interina Jeanine Áñez, em abril de 2020.

O comunicado do BC, datado da quarta-feira, 17, considera o empréstimo irregular e oneroso por suas condições.

Além do montante citado, o BC informa que pagará US$ 4,7 milhões por juros e comissões ao Fundo no episódio.

O banco central diz ainda que realizará ações administrativas, cíveis e penais para apurar as responsabilidades no processo de negociação e concretização do acordo com o FMI.