Bolsas da Europa fecham mistas com Brexit em foco

Em um pregão mais curto e de baixa liquidez devido à véspera de Natal, as bolsas da Europa encerraram o pregão desta quinta-feira (24) sem direção única, com todos olhos voltados para a perspectiva de que Reino Unido e União Europeia (UE) vão anunciar o acordo comercial pós-Brexit nas próximas horas.

Britânicos e europeus continentais têm até o próximo dia 31, quando vence o chamado período de transição do Brexit, para fechar um entendimento. Investidores mantêm otimismo que o impasse será resolvido ainda hoje. “O acordo remove um freio potencial na recuperação da economia global”, diz Paul Dales, economista-chefe para o Reino Unido da Capital Economics. “Como os mercados já estão esperando um acordo há algumas semanas, o escopo para mais ganhos é limitado”, acrescenta.

Na bolsa de Londres, o índice FTSE 100 avançou 0,10%, a 6.502,11 pontos. Por lá, as ações do Lloyds Banking dispararam 3,99%, compensando as perdas dos papéis de exportadoras, prejudicadas hoje pela força da libra esterlina ante o dólar no mercado internacional. A British Petroleum (BP), por exemplo, cedeu 1,03%, também com o peso do petróleo em baixa no exterior.

Seguiram a tendência londrina os índices Ibex 35, da bolsa de Madri, que subiu 0,47%, a 8.111,50 pontos, e PSI 20, da bolsa de Lisboa, em alta de 0,61%, aos 4.854,90 pontos.

Descolou-se das demais praças, porém, o índice CAC 40, de Paris, que cedeu 0,10%, a 5.522,01 pontos. A maior queda foi da fabricante de microchips STMicroelectronics (-0,96%).

As bolsas de Frankfurt e Milão, por sua vez, não operaram nesta quinta-feira.