Bradesco afirma que continua em conversas com acionistas sobre operação com Elo

Em resposta a questionamento feito pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o Bradesco se posicionou sobre a notícia sobre a aquisição da marca Elo pela própria bandeira de cartões, por R$ 400 milhões, dada pela Coluna do Broadcast.

Segundo o banco, as conversas com os demais acionistas sobre uma eventual operação envolvendo a Elo continuam, mas não há uma decisão até agora. “O assunto como um todo, incluindo eventual transferência de titularidade da marca ‘bandeira Elo’ para a Elo Serviços, depende de discussões e estudos que ainda estão sendo desenvolvidos”, diz o Bradesco.

No mesmo comunicado, a instituição financeira ressalta que um eventual recebimento de recursos pela venda da marca Elo caberia à Elopar, que detém a marca. O Bradesco receberia uma proporção do valor, mas que segundo o banco, não seria relevante.

O Bradesco esclarece ainda que o acordo de acionistas da Elo Serviços prevê a possibilidade de ajustes periódicos das participações acionárias, conforme a contribuição de cada um nos resultados. “De qualquer modo, eventuais ajustes são realizados considerando o valor patrimonial das ações de emissão da Elo Serviços, não representando materialidade de valor para o Bradesco”.