É preciso fazer da educação financeira um caminho sem volta, diz Febraban

O presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Isaac Sidney, afirmou que o Programa de Aceleração Meu Bolso em Dia Febraban, lançado nesta terça-feira, 15, tem como objetivo principal escalar a orientação aos consumidores brasileiros. O foco da ação, feita em conjunto pela entidade com o Banco Central, é ir além daqueles que já são atendidos pelo setor bancário por meio do incentivo de ações junto a empresas, que podem ou não integrar o mundo financeiro.

“Precisamos fazer da educação financeira um caminho sem volta. Por meio do programa, queremos escalar o compromisso de orientar consumidores”, disse ele, durante evento virtual do lançamento da iniciativa.

O Programa de Aceleração Meu Bolso em Dia Febraban prevê investimentos da ordem de R$ 1 milhão em mentorias, workshops e aportes financeiros em empresas que desenvolvam ações de educação financeira. O presidente da Febraban afirmou ainda que a entidade vai lançar uma plataforma de educação financeira. Prometeu também um índice de saúde financeira dos brasileiros.

O programa da Febraban em conjunto com o BC vai selecionar 20 projetos na primeira fase, cuja duração prevista é de oito meses.

A etapa de inscrições tem início nesta terça, dia 15, e vai até 9 de fevereiro de 2021, no site http://aceleracao.meubolsoemdia.com.br/.

A segunda fase do processo seletivo terá duração de cinco semanas. Nesta etapa, as empresas irão elaborar o plano de negócio dos projetos. Ao final, serão selecionados cinco, que receberão mentoria e acompanhamento adicional por 12 meses.

“É uma iniciativa inédita, pioneira e mais uma parceria entre o Estado e a iniciativa privada. É um desafio grande levar educação financeira às pessoas”, disse o diretor de Relacionamento, Cidadania e Supervisão de Conduta do Banco Central, Mauricio Moura. “Foi uma ideia nascida em 2019. Um daqueles sonhos impossíveis. Hoje, a gente prova que virou realidade”, acrescentou.