Guedes: Esperamos que Congresso nos ajude com privatizações

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quinta-feira, 11, que espera que o Legislativo ajude o governo federal com a pauta de privatizações. “Esperamos que o Congresso nos ajude com privatizações, já está conversado com líderes”, afirmou o ministro durante evento da Sociedade Nacional de Agricultura (SNA).

Guedes voltou a destacar que a pauta de privatizações e a reforma tributária não tiveram avanços durante a gestão do ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). “Maia nos ajudou muito na (reforma) Previdência, mas privatização e tributária não avançaram.” Desde o final do ano passado, o ministro da Economia passou a acusar Maia de travar projetos e reformas de interesse da equipe econômica. Segundo a narrativa de Guedes, Maia teria um acordo com a esquerda para impedir privatizações.

Ele lembrou ainda que o projeto de independência do Banco Central, aprovado na noite de ontem pelo Congresso, não estava sendo pautado na Câmara sob gestão de Maia. “A autonomia do BC é um avanço institucional extraordinário e é importante para a despolitização da moeda”, comentou Guedes.

O ministro aproveitou para comemorar o resultado das eleições no Congresso, que escolheu Arthur Lira (PP-AL) para presidir a Câmara e Rodrigo Pacheco (DEM-MG) para o Senado. “Finalmente houve mudança de eixo de sustentação parlamentar”, disse. “Não podemos ter de novo ministro brigando com presidente da Câmara e governadores avançando sobre recursos da União”, acrescentou.

Segundo Guedes, o Congresso trabalhou relativamente bem até a véspera das eleições, com o governo conseguindo aprovar algumas coisas. “O resultado das urnas tinha que se refletir no comando do Congresso em algum momento. Havia disfuncionalidade, pauta de centro-direita era travada por aliança de centro-esquerda”, afirmou.

O ministro destacou ainda a necessidade de avançar com a reforma administrativa, que, segundo ele, será pautada.