Guedes: estamos vendo que podemos acelerar bastante queda da tributação na PJ

O ministro da Economia, Paulo Guedes, repetiu que o governo deve “acelerar bastante” queda da tributação de empresas para convencer os empresários sobre a tributação da distribuição de lucros e dividendos em 20%.

“Queremos confortar os empresários que acham que serão tributados de um lado e de outros. Mas não. A queda do lado das empresas tem que ser robusta, substancial, importante, grande o suficiente para todo mundo entender que estamos fazendo o jogo combinado. Vamos tributar os dividendos, mas vamos reduzir a cobrança de empresas e dos assalariados”, afirmou, em evento virtual organizado pelo empresário Abílio Diniz.

Para o ministro, não faz sentido tributar o trabalhador que ganha R$ 1,9 mil enquanto o milionário paga zero em dividendos. “Depois todos nós vamos fazer filantropia, somos muito bonzinhos e usamos as isenções fiscais para ajudar os pobres. Vamos parar com isso. Vamos tributar mais a nós mesmos e menos aos mais pobres, vamos fazer a coisa direito”, completou.

Guedes voltou a atacar subsídios concedidos a poucas empresas em valores bilionários. “Cada um que fica isento, pesa mais para todo mundo. Essa isenção não é baseada em mérito, mas em cacife junto a governos passados. Não podemos conviver com miséria de um lado e privilégio colossal de outro”, enfatizou.