IR: expectativa de declarações entregues foi atingida em Toledo

Terminou ontem (31), o prazo para entregar a declaração do Imposto de Renda de 2021, ano-base 2020. Segundo informações da Superintendência Regional da Receita Federal na 9ª RF, a expectativa é de receber cerca de 30 mil declarações de contribuintes de Toledo. Até o dia 30, a Receita havia recepcionado 29.404 declarações. A expectativa, cerca de 32 milhões de documentos a serem recebidos, foi atingida no Brasil.

Para o presidente do Sescap-PR, Alceu Dal Bosco não existia uma estimativa de redução do número de declarações entregues. Pelo contrário, a Receita já esperava receber um número maior em comparação a 2020, com referência ao ano de 2019. “Isso se deve também à não correção da tabela do Imposto de Renda, pois elas não aconteceram no ano passado e nem em 2021. Com isso, quanto mais a Receita deixa de corrigir a tabela, mais pessoas – automaticamente – entram no processo de obrigatoriedade”.

No ano passado, ao todo foram 31,9 milhões de declarações entregues a Receita Federal. Neste ano, a expectativa era receber mais de 32,6 milhões declarações. “A pandemia prejudicou algumas pessoas, pois elas ficaram desempregadas. Mas, em virtude, da não correção da tabela do imposto de renda, automaticamente, mais pessoas passaram a ser obrigadas a entregarem a declaração em 2021”, revela Dal Bosco.

PENALIDADE – Quem perdeu o prazo está sujeito ao pagamento de multa mínima de R$ 165,74 ou podendo chegar a 20% do imposto devido. “Os valores podem ser significativos no caso da não entrega da declaração”, comenta Dal Bosco.

O contribuinte além de se preocupar com a multa também deve estar atento as penalidades. “As complicações são diversas, como a suspensão do CPF, dificuldade na busca por emprego, além do banco não fornecer talão de cheque ou crédito em lojas, e dependendo do tipo de operação passa a não conseguir até o problema ser resolvido. Enfim, são várias as penalidades por não apresentarem a declaração estando em obrigatório”, esclarece.

MALHA FINA – Por apresentarem problemas na declaração, alguns contribuintes caem na malha fina. Dal Bosco explica problemas de apresentação da declaração e com divergências. Neste momento, a Receita já realiza a primeira restituição do imposto. Trata-se do primeiro lote que a Receita está devolvendo e os valores são significativos. São aproximadamente R$ 6 bilhões que foram depositados nas contas dos contribuintes ontem (31). São cerca de 3,5 milhões de pessoas que receberam a restituição. “Quem apresentou alguma divergência entre os meses de março ou abril, podem consultar se não teve a restituição processada e automaticamente verificar se tem pendência”.

Ele comenta que as pendências estão relacionadas, principalmente, aos valores tributáveis de alguma fonte de renda que esqueceu ou algo referente ao ganho tributário. “Isso é fácil da pessoa esquecer por algum rendimento. As divergências maiores estão relacionadas aos valores de dentista, médicos ou escola. São problemas que acontecem, mas são fáceis de serem corrigidos. O sistema da Receita mostra onde está a divergência e realiza a correção. Nós buscamos essa informação de forma mais fidedigna e realizamos a correção”, finaliza.

Da Redação

TOLEDO