Obesidade alcançava quase um terço das brasileiras adultas em 2019

A obesidade já alcançava quase um terço das mulheres adultas no País em 2019, segundo os dados do levantamento Estatísticas de Gênero: indicadores sociais das mulheres no Brasil, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com o IBGE, a obesidade cresceu entre 2013 e 2019 ao redor do mundo, mas especialmente em países de renda baixa ou média, como o Brasil.

Em 2013, 17,5% dos homens com pelo menos 20 anos de idade eram obesos, contra um porcentual de 25,2% entre as mulheres. Em 2019, 22,8% dos homens nessa faixa etária estavam obesos, assim como 30,2% das mulheres.

O levantamento aponta que as mulheres gastam mais horas semanais em afazeres domésticos e cuidado de pessoas do que os homens.

“Elas acabam com menos tempo para atividades como lazer, ou frequentar uma academia, por exemplo”, ressaltou Luanda Chaves Botelho, pesquisadora do IBGE.

Em 2019, as mulheres dedicaram 21,4 horas semanais aos cuidados de pessoas ou afazeres domésticos, quase o dobro de tempo que os homens, que despendiam apenas 11,0 horas semanais com esse tipo de trabalho não remunerado.

Quanto ao tabagismo – identificado, assim como a obesidade, como fator de risco para doenças cardiovasculares e câncer, entre outras -, 15,7% dos homens de 15 anos de idade ou mais responderam consumir algum produto de tabaco em 2019, contra um porcentual de 9,4% entre as mulheres.