Pacote de investimentos da Itaipu em Foz do Iguaçu chega a R$ 1,3 bilhão

0 109

Os investimentos da Itaipu Binacional somente no município de Foz do Iguaçu (PR), dentro do programa Itaipu Mais que Energia, lançado em 2023, já alcançaram a marca de R$ 1,3 bilhão. Os números contemplam recursos destinados a obras, projetos de responsabilidade social, moradia popular, turismo, meio ambiente e saúde.

Somados os R$ 750 milhões previstos para a construção do campus da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), cuja licitação está prevista para ser lançada no segundo semestre deste ano, o total ultrapassa os R$ 2 bilhões. “É o maior investimento da história de Itaipu na cidade de Foz do Iguaçu”, afirmou o diretor-geral brasileiro, Enio Verri. 

A apresentação dos dados foi feita nesta quarta-feira (31), no Centro de Recepção de Visitantes (CRV) da Itaipu, em cerimônia que reuniu o prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, o presidente da Câmara de Vereadores, João Morales, o diretor-superintendente do Parque Tecnológico Itaipu (PTI), Irineu Colombo, diretores da Binacional, secretários municipais, entre outras autoridades.

“A nossa gestão assumiu publicamente o compromisso de, além de produzir uma energia limpa e barata, investir no social, no meio ambiente. E o objetivo desse encontro de hoje é exatamente prestar contas desses investimentos que contribuem para a geração de empregos, de renda, e que melhoram a vida das pessoas”, acrescentou o diretor-geral da Itaipu.

No evento, Enio Verri e Chico Brasileiro anunciaram o projeto de revitalização da Avenida Juscelino Kubitschek, uma das mais importantes do município e que nunca passou por reforma estrutural profunda, desde que foi construída, na década de 1970 – portanto, há mais de 40 anos. Os investimentos previstos no projeto são de R$ 22 milhões em dois anos.

As melhorias incluem um novo sistema de drenagem, recapeamento, reforço na iluminação e instalação de ciclovia e pista de caminhada. “Essa é uma demanda histórica dos moradores. A Avenida JK é importante não somente para o fluxo comercial e empresarial da cidade, mas também como corredor turístico que conduz os visitantes ao Paraguai e à própria usina de Itaipu”, disse Enio Verri.

Chico Brasileiro acrescentou que a revitalização da JK vai resolver um antigo problema de alagamentos em dias de chuva, especialmente no trecho próximo ao viaduto da rodovia BR-277, além de viabilizar a conexão da ciclovia da Avenida Tancredo Neves (construída com recursos da Binacional) com as avenidas Jorge Schimmelpfeng e General Meira. “Vamos criar um corredor cicloviário Norte-Sul ligando a usina de Itaipu ao Marco das Três Fronteiras.”

Convênios

Ainda durante o evento, foram assinados simbolicamente dois convênios, representando os investimentos da Binacional em diferentes áreas do município. O primeiro, no valor de R$ 5 milhões, foi com a Associação Um Chute para o Futuro, que desenvolve atividades esportivas, culturais, de lazer e de fortalecimento de vínculos familiares e comunitários junto a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social.

O idealizador do projeto, Ronaldo Cléber Cáceres, calcula que a parceria vai permitir que as ações do Chute para o Futuro alcancem um universo de mil jovens dos bairros Três Lagoas, Jupira, Jardim Itaipu, Califórnia e Porto Belo. Hoje, são beneficiadas cerca de 400 pessoas. “É fácil ir para o crime, e é por isso que os projetos sociais existem. Hoje, esses jovens sonham em ir para a faculdade, e não para o tráfico”, comentou.

O segundo convênio envolve Itaipu e a Prefeitura para investimento de R$ 13.719.994,37 na área de saúde. O recurso será aplicado para a redução da fila de espera dos usuários do Hospital Municipal Padre Germano Lauck para cirurgias eletivas e de alta complexidade, problema agravado com a pandemia de covid-19. Hospitais de Foz do Iguaçu e região, públicos, privados e filantrópicos, poderão se credenciar para realização das cirurgias. “Essa parceria vai nos ajudar muito a aliviar a dor daquelas pessoas que estão esperando há alguns anos para a realização dessas cirurgias”, pontuou o prefeito.

O diretor de Coordenação da Itaipu, Carlos Carboni, fez uma apresentação de alguns dos principais projetos financiados pela Itaipu no município, entre eles, o Mercado Público – que deve ser inaugurado ainda neste semestre –, a reestruturação urbana da Avenida Beira-Foz e a instalação do Ecoparque Itaipu, em uma área de 114 hectares ao largo do Arroio Jupira, na Vila A, com previsão para conclusão em 2025.

Deixe um comentário