Petrobras recebe propostas comerciais para construção de 2 plataforas de Búzios

Três empresas da Ásia entregaram à Petrobras na segunda-feira propostas comerciais para a licitação da construção das plataformas P-78 e P-79, que vão operar no campo de Búzios, no pré-sal da bacia de Santos, a grande aposta da companhia para aumento da produção nos próximos anos.

As propostas foram entregues pelas pré-qualificadas entre 10 licitantes: Keppel, de Singapura, e Samsung e Daewoo, ambas da Coréia do Sul. Pelo contrato, será obrigatória a contratação de estaleiros nacionais, como Brasfels, de Angra dos Reis (RJ) e EBR, em São José do Norte, no Rio Grande do Sul.

O conteúdo local acordado foi de 25% e os serviços realizados no Brasil contarão com parceria ou subcontratação de empresas nacionais, segundo compromisso assumido pelas participantes.

A licitação foi iniciada em julho do ano passado e teve a participação de 10 empresas nacionais e internacionais, segundo a Petrobras. A companhia afirma que o modelo de licitação utilizado tem por objetivo evitar atrasos nas entregas e acelerar o início da produção nas unidades.

“As propostas recebidas nesta semana estão em fase de julgamento pela Comissão de licitação. Em seguida, será iniciado processo de negociação de condições mais vantajosas à Petrobras, como previsto no Regulamento de Licitações e Contratos da Petrobras”, disse a estatal em nota.

A previsão é de que as propostas finais para construção das duas unidades sejam aprovadas no primeiro semestre de 2021. O início da operação das plataformas está previsto para 2025, com capacidade para processar diariamente 180 mil barris de óleo e 7,2 milhões de m3 de gás, cada uma.