Recuperação da Europa pode impulsionar libra a US$ 1,41 até fim de 2021

Notícias de que Reino Unido e União Europeia (UE) poderão anunciar um acordo comercial pós-Brexit ainda nesta quinta-feira podem não impulsionar os mercados financeiros muito mais do que já o fizeram, mas uma recuperação econômica decente da Europa no segundo semestre do ano que vem, após a crise do novo coronavírus, pode ajudar a impulsionar os ativos da região, segundo a Capital Economics.

Em nota a clientes, a consultoria britânica prevê que, no fim de 2021, a libra poderá chegar a US$ 1,40 e o índice acionário inglês FTSE-100, a cerca de 7.500 pontos.

Nesta manhã, na expectativa de um possível acordo entre britânicos e UE, a libra subia a US$ 1,3612 às 7h56 (de Brasília), de US$ 1,3492 no fim da tarde de ontem, e o FTSE-100 operava um pouco abaixo de 6.500 pontos