Vendas de veículos novos recuam 3,3% em junho ante maio, diz Fenabrave

Em mais um mês de falta de carros nas lojas, as vendas de veículos novos no País tiveram queda de 3,3% na passagem de maio para junho, segundo balanço divulgado nesta sexta-feira, 2, pela Fenabrave, associação que representa as concessionárias de automóveis.

No total, 182,5 mil unidades foram vendidas, entre carros de passeio, utilitários leves, como picapes e vans, caminhões e ônibus.

O número foi 37,4% maior do que o total de junho do ano passado, quando o mercado ainda sofria com o primeiro choque da pandemia.

O resultado fez com que as vendas de veículos fechassem o primeiro semestre com 1,07 milhão de veículos licenciados, total 32,8% superior ao dos seis primeiros meses de 2020.

No mês passado, as vendas seguiram limitadas por restrições de oferta, já que metade das fábricas de automóveis teve que parar toda ou parte da produção por falta de componentes eletrônicos.

O problema deriva da escassez global de chips, que leva a paralisações também de montadoras no exterior.

Líder no semestre, a Fiat foi a marca de 22,2% dos carros e utilitários leves vendidos nos seis primeiros meses do ano. Na sequência, aparecem Volkswagen (16,4%), General Motors (12,4%) e Hyundai (9,5%).